Veja cinco motivos para acreditar na permanência de Maicon no São Paulo

128

globoesporte.com

Marcelo Hazan

Vontade do jogador, otimismo do presidente Leco, dinheiro por negociações e outros fatores tornam possível renovação do zagueiro, com contrato até a próxima quinta

A pergunta obrigatória da maioria dos são-paulinos é se Maicon fica ou não. O contrato de empréstimo do zagueiro cedido pelo Porto termina na próxima quinta-feira. Apesar de o clube português e o empresário do jogador, Antônio Araújo, darem a saída do Tricolor como certa, o torcedor tem motivos para acreditar na permanência. Veja quais são abaixo:

 

Vontade do jogador

Maicon São Paulo (Foto: Marcelo Hazan)
Maicon quer ficar no São Paulo e é aliado do clube nas conversas com o Porto (Foto: Marcelo Hazan)

Não há nada mais importante em uma negociação de futebol do que o desejo do atleta. A vontade de Maicon é ficar no São Paulo, pretensão externada em todas as entrevistas do defensor. Esse fator pesa a favor do clube do Morumbi e é aliado nas conversas com os portugueses. Rapidamente identificado com a torcida, Maicon ganhou campanha dos jogadores e da torcida pela sua permanência.

Otimismo do presidente

O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, trata a permanência de Maicon como prioridade total e não medirá esforços financeiros para ter sucesso. Ele não falaria com otimismo sobre a questão sem de fato estar animado nos bastidores por notícias positivas da negociação. Além do presidente, internamente diretores do Tricolor mostram confiança sobre o assunto. Alguns, inclusive, dão a renovação do zagueiro como certa.

Leco São Paulo (Foto: Marcos Ribolli)
Leco sorri no Morumbi: presidente acredita na permanência de Maicon (Foto: Marcos Ribolli)

Leco sabe que perder Maicon para a reta final da Taça Libertadores traria muita pressão da opinião pública sobre sua gestão. O time perderia esportivamente, e a direção seria cobrada também pela saída do ex-diretor de futebol Luiz Antônio da Cunha.

É que um dos motivos do pedido de demissão do antigo dirigente foi por discordar da contratação de Christian Cueva ou de qualquer outro investimento com dinheiro antes de assegurar a permanência de Maicon. O Tricolor, no entanto, entende que pode fazer as duas operações sem esvaziar os cofres. Acertado por quatro anos, Christian Cueva custará aproximadamente R$ 8,8 milhões parcelados em três anos.

Dinheiro em caixa

Rogério Sport (Foto: Lucas Liausu)
Rogério foi negociado com o Sport por empréstimo de um ano (Foto: Lucas Liausu)

Apesar do investimento pela contratação de Cueva, o caixa do São Paulo ganhou reforço. A negociação de Rogério, emprestado ao Sport por um ano com a venda de 25% dos direitos, rendeu R$ 2,5 milhões. Além disso, o clube acertou a venda de Ewandro, emprestado ao Atlético-PR, para a Udinese, por 3 milhões de euros (R$ 11,3 milhões). O Tricolor ficará com 75% do valor, equivalente a R$ 8,4 milhões, e também receberá 10% de uma futura venda.

Isso dá força para o São Paulo contratar Maicon. O clube não fará loucuras como pagar 10 milhões de euros, mas há caixa para ter margem na negociação. Uma oferta de 5 milhões de euros (R$ 19,3 milhões) foi sinalizada pelo Tricolor e recusada. Ainda assim, o clube conversa para parcelar o valor final da possível transferência.

Ajuda do rival

Felipe Porto (Foto: Divulgação / FC Porto)
Felipe é apresentado no Porto (Foto: Divulgação / FC Porto)

A transferência de Felipe, do Corinthians, para o Porto, mostra que os portugueses estavam descontentes com as opções para o setor. O defensor brasileiro tem a mesma idade de Maicon: 27 anos. E o agora são-paulino saiu do clube, no início do ano, em baixa após uma falha na derrota por 2 a 1 para o Arouca. Ou seja, a contratação de Felipe mostra que o Porto não está atrás de mais defensores.

Os jornalistas portugueses, inclusive, dizem que uma eventual volta de Maicon não significará necessariamente que ele será aproveitado no time. A ideia seria vendê-lo para outro clube da Europa.

Família adaptada

Além da vontade de Maicon, os familiares do jogador estão adaptados ao Brasil. O atleta atuou por oito anos no exterior e agora aprovou a mudança para a cidade de São Paulo. O próprio pai do zagueiro constantemente vai ao CT da Barra Funda e é querido pelo elenco do Tricolor.

– A minha família se adaptou muito bem, a minha esposa e meus filhos estão muitos felizes aqui (em São Paulo). Passei um longo tempo fora, oito anos, via meus pais às vezes uma vez a cada dois anos, e minha mãe agora vem quase todos os fins de semana para cá. Estou mais próximo da minha família, então quero ficar um tempo no Brasil, no São Paulo. Minha família está feliz, espero que possa continuar.

Veja as informações do São Paulo para a partida contra o Santos:

Data: domingo, às 16h (horário de Brasília)
Local: Pacaembu, em São Paulo
Escalação provável: Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio (Lugano) e Matheus Reis; João Schmidt, Thiago Mendes, Centurión, Ganso e Michel Bastos (Luiz Araújo); Calleri
Desfalques: Kelvin, Wesley, Breno, Wellington, Lucas Fernandes e Mena (machucados)
Arbitragem: Raphael Claus, auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa
Transmissão: TV Globo para SP, RS, SC, PR (menos Cascavel), MG (menos Juiz de Fora), GO, TO, MS, MT, BA, SE, AL, PE (Caruaru), RN, CE, PA (menos Santarém) e DF (com Cleber Machado, Casagrande, Caio Ribeiro e Leonardo Gaciba) e Premiere e Premiere HD (com Odinei Ribeiro e Sérgio Xavier)
Tempo Real: GloboEsporte.com, a partir das 14h