domingo, abril 5, 2020

Entenda por que a diretoria do São Paulo segue bancando Ricardo Gomes

352

LANCE! – Bruno Grossi e Marcio Porto

Tricolor chega a cinco jogos sem vencer, aproveitamento do comandante pode significar queda, torcida cobra saída, mas diretoria tenta respaldar o técnico até jogo contra o Flu

Há duas razões principais. A primeira é que a diretoria entende que Ricardo não é a principal causa da crise. O São Paulo não vence há cinco jogos no Campeonato Brasileiro e está só três pontos acima da zona do rebaixamento. Mas a visão é de que os problemas são anteriores ao técnico. Falta de qualidade do elenco, má fase de vários jogadores, ausência de lideranças técnicas, lesões…

A outra é o temor pelo que acarretaria uma mudança faltando oito rodadas para o campeonato acabar. Ao mesmo tempo em que o novo técnico poderia chacoalhar o time, como Muricy Ramalho em 2013, poderia levar mais tempo para se adaptar e a situação desandar de vez. A diretoria do São Paulo crê mais na segunda linha. E acredita que Ricardo ainda pode suportar a pressão.

– Mudança agora seria perder a cabeça, não serviria para nada. Temos de trabalhar – analisou o diretor-executivo Marco Aurélio Cunha, que se irritou com a insistência dos repórteres em saber sobre o futuro de Ricardo Gomes após o clássico.

Pesa contra o técnico o aproveitamento dele pelo São Paulo no Brasileiro. Com a derrota para o Santos, passou a ser de 33%. Foram dez jogos, com duas vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Se o percentual for mantido, os tricolores chegarão ao fim com 44 pontos – têm 36.

Desde que a Série A passou a ser disputada por 20 clubes em pontos corridos, em 2006, a marca rebaixaria o Tricolor em três edições: em 2007 e 2013, escapou-se com 45 pontos, enquanto em 2009 o número subiu para 46 – em 2008, foi de 44.

– Não estou preocupado com meu aproveitamento. Estou preocupado com o São Paulo – decretou Ricardo Gomes, após o clássico.

A pressão só aumenta. Resta saber se Ricardo suportará até o fim. Na segunda, contra o Flu, mais um teste de nervos.

2 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia a todos. Vendo as entrevistas de Ricardo Gomes e ouvindo sua fala, vejo que ele ainda tem muitas sequelas de seu AVC, pressão para ele neste momento é uma questão até que prejudicaria ainda mais seu problema, é louvavel e até bonito sua luta contra seu estado de saude, mas quando a pessoa insiste e não quer largar o osso é muito salutar que outros tomem a decisão por ele. Tele teve problemas sérios e acabou falecendo, Murici aposentou por problemas cardiacos devido ao stress que sofria na profissão. Longe de ser preconceituoso, pois ja tive dois inicios de AVC e tenho TOC, sofro muito com isto, a familia do Ricardo Gomes deveria pedir ao mesmo para sair da carreira de técnico, para o bem dele, o São Paulo foi muito infeliz em sua contratação, a pressão seria muito grande para ele com este elenco fraquissimo, nem Rinus Mitchel daria jeito. Nunca gostei dele nem como zagueiro, muito menos como técnico, mas agora estou vendo é o lado ser humano, a saude dele.