Leco tem até quarta para indicar Conselho de Administração do São Paulo; veja nomes

324

Secretário do governador Geraldo Alckmin deve se juntar a Raí no órgão de gestão. Julio Conejero, genro do falecido presidente Juvenal, será terceiro elemento. Presidente espera formação do Conselho para nomear executivos

O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva tem até a próxima quarta-feira, dia 3 de maio, para indicar os membros do Conselho de Administração do São Paulo. Só a partir do estabelecimento total do órgão, responsável pelas decisões mais importantes da gestão do clube, as diretorias poderão ser formadas. Isso porque o CA (Conselho de Administração) terá de aprovar as indicações e remunerações de todos os profissionais e diretores que fizerem parte do organograma.

Isso faz com que Leco, nessas duas semanas entre a eleição e o limite do prazo das nomeações, promova uma espécie de “governo de transição”. É quase uma reforma ministerial. As presenças de Raí como um dos três membros independentes do CA, e de Vinícius Pinotti, ex-diretor de marketing, como executivo de futebol, são certas.

Ao lado de Raí, completarão o trio de membros independentes do CA: Saulo de Castro Abreu, secretário de governo de São Paulo e braço-direito do governador Geraldo Alckmin, e Julio Conejero, genro do falecido presidente Juvenal Juvêncio.

Publicidade

Administrador de empresas com MBA em gestão estratégica pela FIA/USP, Conejero é diretor geral de uma joint venture (associação de marcas) formada pela união de três grandes laboratórios farmacêuticos, aonde responde para um conselho de administração.

 Saulo de Castro Abreu deverá ser um dos membros do Conselho de Administração (Foto: Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo)

Saulo de Castro Abreu deverá ser um dos membros do Conselho de Administração (Foto: Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo)

COMPOSIÇÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

  • Presidente: Carlos Augusto de Barros e Silva (Leco)
  • Vice-presidente: Roberto Natel
  • Eleitos pelo Conselho Deliberativo: Júlio Casares, Sílvio Médici e Adilson Alves Martins
  • Indicado pelo Conselho Consultivo: sairá no dia 2 de maio
  • Independentes: Raí (confirmado), Saulo de Castro Abreu (falta anunciar) e Julio Conejero (falta anunciar)

Conejero ocupará a terceira vaga, cuja qual recebeu indicação de um outro nome anteriromente. Um dos grupos políticos que apoiaram Leco na eleição, o de Roberto Natel, vice-presidente, sugeriu o nome de Adalberto Baptista, que esteve à frente do marketing do São Paulo de 2009 a 2011, e do futebol de 2011 a 2013, quando pediu demissão após tomar partido do técnico Ney Franco e criar uma situação insustentável com o então goleiro e hoje técnico Rogério Ceni.

Presidente Leco define nomes da nova diretoria, de acordo com regras do estatuto do São Paulo (Foto: Uriel Punk/Futura Press)

Presidente Leco define nomes da nova diretoria, de acordo com regras do estatuto do São Paulo (Foto: Uriel Punk/Futura Press)

Baptista era homem de confiança de Juvenal Juvêncio, mas esse histórico no futebol inviabilizou sua participação no Conselho de Administração. Leco vetou.

A outra vaga aberta será preenchida por um membro do Conselho Consultivo. O presidente do órgão, José Eduardo Mesquita Pimenta, derrotado por Leco na eleição presidencial do último dia 18 de abril, comandará uma reunião na próxima terça-feira para decidir o indicado.

A oficialização do CA vai permitir a Leco nomear suas diretorias. Até mesmo a indicação de Pinotti para o futebol terá de ser referendada. Outros prováveis nomes são os de Marcio Aith (Comunicação e Marketing), Elias Barquete Albarello (Finanças), Carlos Belmonte Sobrinho (Social) e José Jacobson Neto, ex-diretor de futebol (Institucionais).