Chineses não se mexem e vontade de Jucilei anima SP para manter volante

3312

UOL – Bruno Grossi

  • Divulgação/saopaulofc.net

    Jucilei tem contrato com o São Paulo somente até o fim de dezembro, mas quer ficar

Há pouco menos de um mês, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva tratava a permanência de Jucilei no São Paulo em 2018 como praticamente descartada. O volante, desde então, superou período na reserva, voltou ao time titular em alto nível e agora vê o Tricolor mobilizado e esperançoso para tê-lo por mais tempo. Essa mudança de cenário vem de três fatores centrais.

O primeiro e mais significativo tem a ver com a movimentação do Shandong Luneng, clube que detém os direitos econômicos do atleta de 29 anos. O contrato de Jucilei com os chineses termina no meio de 2019 e em nenhum momento os asiáticos manifestaram a intenção de renová-lo. Isso, a princípio, desmonta as possibilidades de um novo empréstimo ao São Paulo, que terminaria quando o volante já estaria livre para assinar pré-contrato com outras equipes. Só que o Tricolor enxerga o copo meio cheio na situação.

Por não ter procurado Jucilei por uma renovação, o Shandong indica que já não tem o jogador como uma prioridade. E o pouco tempo de contrato restante dará maior poder de barganha ao São Paulo para negociar uma compra. Os chineses, em 2015, pagaram ao Al Jazira cerca de 8 milhões de dólares pelo brasileiro, que agora está mais velho e com valor menor no mercado.

O segundo fator também está relacionado à realidade dos chineses. A partir deste ano, entraram em vigor novas regras para o aproveitamento de estrangeiros no campeonato local. Foi assim, por exemplo, que o São Paulo conseguiu pegar Hernanes por empréstimo do Hebei China Fortune. A lei permite quatro estrangeiros por time, mas só três por partida. No Shandong, jogam os brasileiros Gil, ex-Corinthians, e Diego Tardelli, além do senegalês Papiss Cissé e do italiano Graziano Pellè. Hoje, um deles já tem sobrado nos jogos do Campeonato Chinês.

A terceira das fontes de esperança do Tricolor é o próprio Jucilei. O volante tem declarado em entrevistas e conversas com pessoas próximas e funcionários do clube que se sente muito bem no São Paulo, apesar de somar apenas 41 partias com a camisa tricolor. Ele promete ajudar a diretoria nas tratativas com o Shandong para que a permanência seja concretizada.

Em 2018, o São Paulo pode ter a volta de outros três jogadores para a posição, mas nenhum com o apelo e o moral de Jucilei no clube: Hudson, do Cruzeiro, Wellington, do Vasco da Gama, e Artur, do Columbus Crew. Hudson pode ser vendido para a própria Raposa, enquanto Artur já recebeu sondagens de outros times brasileiros e do exterior. Por outro lado, o nome de Jean, do Palmeiras, está nos planos do Tricolor.