sábado, junho 12, 2021

Com Hernanes artilheiro, Pratto vira garçom do São Paulo

401

UOL – José Eduardo Martins

  • Rubens Chiri/saopaulofc.net

    Pratto e Hernanes comemoram gol do São Paulo. Dupla está afinada nesta reta final do Brasileiro

O São Paulo viu uma inversão de papéis nesta sua recuperação no Campeonato Brasileiro. Com Hernanes posicionado mais à frente e o faro de gol em dia, Lucas Pratto não deixou de participar das jogadas decisivas. Mas, em vez de ser o responsável pela conclusão, ele também passou a ajudar ainda mais na hora de construir as oportunidades.

Desta maneira, o Profeta surpreendeu e ficou com números dignos de um artilheiro. Em 16 jogos, o camisa 15 soma nove gols, uma média de 0,6 gol por confronto. Na última partida, a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-GO, no sábado (4), por exemplo, ele contou com o passe do centroavante argentino para fazer de peito. Depois de marcar, Hernanes fez questão de cumprimentar o colega.

Publicidade

Por outro lado, o atacante, que era visto como o jogador mais perigoso da equipe tricolor, viu a sua média de gols na competição cair mais do que pela metade. Até a chegada de Hernanes, ele tinha disputado 16 partidas e balançado as redes cinco vezes – 0,31 gol por jogo. Com o meio campista em ação, foram 15 jogos de Pratto e dois tentos – média de 0,13.

Porém, o argentino não deixou de ser importante no esquema tático. Muito pelo contrário. Assim como os demais atacantes, Pratto mudou um pouco o seu posicionamento e passou a buscar a bola mais fora da área. Neste Nacional, ele já registra cinco assistências – sendo três depois que Hernanes chegou. No Brasileiro, o argentino só tem menos passes para os colegas marcarem gols do que Cueva, com dois a mais.

Com tal desempenho, Pratto já tem a sua segundo melhor média de assistências na carreira, com seis passes para os companheiros em 47 partidas – atrás apenas do desempenho de 2015, pelo Atlético-MG, com oito em 54 confrontos.  

Vale destacar também que neste período do São Paulo com Hernanes, ninguém fez mais gols pelo Tricolor do que o meio campista. No total, foram 25 tentos – Marcos Guilherme, que também estreou contra o Botafogo, balançou as redes cinco vezes; Cueva marcou três, enquanto Denilson, Shaylon, Maicosuel, Petros, Bruno Alves, Arboleda e Militão fizeram um cada.

2 COMENTÁRIOS

  1. Demos uma goleada no lanterna da Serie B e nos livramos do rebaixamento, se for só para escapar do vexame o time está bom mas para disputar alguma coisa tem que ser feita uma reformulação no elenco que é regular para péssimo. Acorda velhos inúteis e incompetentes, cadê o impeachment do grande presidente acorda também conselheiros, vamos trabalhar.