Jogadores do São Paulo falam em corrigir erros, mas apontam evolução

506

GloboEsporte.com

Marcelo Hazan

Arboleda e Nenê creditam gols sofridos na Copa do Brasil a falhas e citam postura diferente do Tricolor.

Os erros estão sendo fatais para as derrotas do São Paulo nas avaliações de Arboleda e Nenê. Os dois creditaram os gols sofridos a falhas do time na derrota por 2 a 1 para o Atlético-PR. No primeiro, Rodrigo Caio perdeu uma dividida para Pablo. No segundo, Reinaldo deu a bola para Paulo André.

O Tricolor saiu atrás na quarta-feira, na Arena da Baixada, e tentará virar o placar no duelo de volta, em 19 de abril, no Morumbi, pela quarta fase da Copa do Brasil.

O empate classifica o Furacão, e uma vitória por um gol de diferença do São Paulo leva a decisão da vaga para os pênaltis– o gol marcado fora de casa não é mais critério de desempate.

Os gols de Atlético-PR 2 x 1 São Paulo pela quarta fase da Copa do Brasil

Os gols de Atlético-PR 2 x 1 São Paulo pela quarta fase da Copa do Brasil

– Os únicos erros que tivemos acarretaram em gol. É isso que não pode acontecer. Sabemos que um erro pode custar caro, como aconteceu da outra vez (na segunda semifinal do Paulistão, contra o Corinthians) e hoje (quarta-feira) também – disse Nenê.

– Acho que (melhorou) muito. O trabalho está sendo feito. As desconcentrações, os pequenos erros estão fazendo a gente perder o jogo, mas a garra que tem o time e a vontade de vencer estão fazendo efeito – afirmou Arboleda.

Nenê fala em corrigir erros e vê evolução no São Paulo (Foto:  Rubens Chiri/saopaulofc.net )

Nenê fala em corrigir erros e vê evolução no São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net )

Nenê enxerga uma atitude diferente no São Paulo sob o comando de Diego Aguirre. O técnico, aliás, acredita que o time vai melhorar.

– Estamos evoluindo aos poucos. Estamos com outra postura. Isso é primordial. A nossa determinação de melhorar a cada jogo, de querer ganhar e mostrar… isso estamos fazendo. O resultado às vezes não condiz com o jogo, mas temos de aprender e não podemos errar. Temos de estar focados os 90 minutos. Um errinho está custando caro – disse o meia.

Tanto Arboleda quanto Nenê acreditam na possibilidade de o Tricolor virar o placar contra o Furacão no Morumbi.

– Nem sempre a gente ganha e temos que melhorar em vários aspectos. É algo normal, somos cientes disso e temos que trabalhar a cada dia para conquistar nossos objetivos. O importante é estar com a cabeça boa, porque foi apenas o primeiro jogo da decisão. Falta ainda a segunda partida e vamos com tudo para conquistar a vaga no Morumbi – afirmou o meia.

– Agora temos 90 minutos em casa. Acho que o São Paulo tem que sair igual, com um pouco mais de intensidade. Saber pressionar e virar o que aconteceu – disse o zagueiro.

Arboleda quer o São Paulo com mais intensidade (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

Arboleda quer o São Paulo com mais intensidade (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

Nesta temporada, o São Paulo atuou nove vezes no Morumbi: venceu seis jogos, empatou dois e perdeu um. Quatro das seis vitórias foram com dois gols de diferença, placar necessário para o Tricolor seguir adiante na Copa do Brasil.

2 COMENTÁRIOS

  1. Srs. Pernas de pau, bando de vermes, amarelentos, frouxos, estamos cheios de conversinha vazia,
    medíocres, façam-nos um favor criem vergonha na cara e joguem um pouco mais.
    Chega, vocês não tem mais moral nenhuma e subsídios em justificativa ou desculpas.
    Na verdade, mais uma eliminação a vista pois este time não é ruim é péssimo, idêntico a esta merda de diretoria, que só contrata lixo e bichados, razão desta draga..
    Se tivesse gestão e responsabilidade , já teria mandado todos embora, nada se aproveita.
    FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.FORA LECO.