O choro de Brenner expõe o comprometimento do jogador e uma falha do São Paulo

2532

ESPNFC.com

Pedro Cuenca

No segundo tempo do jogo contra o Paraná, Brenner foi substituído e deu espaço para Junior Tavares. No banco, as câmeras da televisão flagram o atacante chorando e todo mundo achou que fosse por conta de uma lesão. Só após o jogo é que soubemos o real motivo.

“Eu não soube aproveitar bem minha oportunidade, queria dar mais para ajudar o São Paulo, não tive uma noite muito iluminada, fiquei muito triste com isso. Sei que eu me cobro bastante, estava triste por isso”, disse o jogador na zona mista do Morumbi.

O choro de Brenner é importante na atual situação do clube. Enquanto o São Paulo se vê refém de jogadores que mostram pouco ou nenhum compromisso, como Cueva e Diego Souza, ver um menino de 18 anos chorando porque não ajudou o clube é algo que deve ser valorizado e exaltado. Brenner quer render mais, Cueva quer levar o futebol em banho-maria até a Copa do Mundo. Brenner quer fazer gols e se cobra por isso, Diego Souza não mostra a mesma ambição.

Ninguém duvida do talento de Brenner, dentro e fora do clube, ainda mais do que ele fez nas categorias de base pelo São Paulo e pela seleção brasileira. Destaque nos dois casos, acabou chamando a atenção da torcida e rapidamente foi alçado pelo time titular pelo então técnico Rogério Ceni. O problema é que o atacante infelizmente acabou pulando etapas, principalmente no sub-20, e um retorno para a base, neste momento, pode ser bem perigoso para a cabeça do menino, ainda mais da forma com que ele se pressiona.

 

Gazeta Press

Gazeta Press
Não chora, Brenner, você ainda vai brilhar muito no São Paulo!

 

O problema é que o São Paulo viu meninos jovens sendo lançados em seus respectivos clubes e até mesmo sendo vendidos, como Paulinho (Vasco) e Vinicius Jr (Flamengo). Sendo assim, cresceu os olhos em Brenner e pulou etapas usando a justificativa de que precisaria reforçar o setor ofensivo da equipe que, na época, contava apenas com Pratto e Gilberto. Hoje, vemos etapas foram puladas, com os demais companheiros de Brenner atuando no sub-20 e subindo aos poucos.

Apesar da pouca idade, Brenner tem talento. Seria melhor se tivesse subido primeiro para o sub-20, pelo menos um tempinho, para chegar pronto no time profissional. O menino vai aprender muita coisa na marra, em campo mesmo, e seu choro é marcante.

É raro vermos jogadores terem a noção de que renderam pouco e se entregarem às lágrimas na frente de todos. No momento em que muitos passam pelo Tricolor sem se importar, Brenner se destaca por ser diferente, não apenas com a bola nos pés.

2 COMENTÁRIOS

  1. Esse Zé Chorão não vale meio quilo de bosta.
    Fora Brenner, vem aqui pegar na benga, seu jogadorzinho de sauna dos mil milhões de raios e trovões do caralho!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

dezessete − 4 =