São Paulo empata com Paraná, mas se mantém na liderança

214

Por: Vicente Bonna (Colunista do SPNet)

Resultado de imagem para Paraná 1 x 1 São PauloO líder São Paulo foi até Curitiba enfrentar o ultimo colocado Paraná no estádio Vila Campanema com a missão de voltar com três pontos para São Paulo e manter a distância para o segundo colocador, no caso o Internacional. Mas não foi o que aconteceu. O time tricolor paulista fez o primeiro tempo com a menor intensidade desde a chegada do Aguirre e permitiu que o clube do Paraná um suado ponto contra o líder do campeonato. O SPFC volta a São Paulo com a missão de vencer o próximo confronto com o Ceará se quiser se manter na primeira colocação do campeonato Brasileiro.

O jogo começou com o time do Claudinei Oliveira tentando copiar a estratégia do Colon no jogo do Morumbi fazendo uma linha de 5 e outra de 4 com o centroavante flutuando na marcação. Mas aos 7 minutos do primeiro tempo, em uma falha do zagueiro Cleber Reis do Paraná, o Nene abriu o placar após um passe magistral do Diego Souza. Após o gol, o jogo diminuiu de ritmo, e o time paulista exibindo a menor intensidade já vista desde que o Aguirre assumiu o comando da comissão técnica. Mesmo sem a marcação do SPFC estar próxima, o time conseguia controlar o jogo. Um minutos após um quase golaço de bicicleta do Diego Souza, o SPFC tomou o gol de empate aos 36 minutos de jogo em um lance de bate rebate da zaga. Com isso, o Paraná terminou o primeiro tempo com a estratégia igual a do início e até mesmo gerando alguns perigos em contra-ataques.

O SPFC volta para o segundo tempo com o Liziero no lugar do Hudson machucado e demonstrando uma marcação mais intensa e não deixando os atacantes do Paraná criarem tranquilamente. Mas aos quinze minutos do segundo tempo, o time voltou com a estratégia de alçar bolas na área, o que não resultou em nenhuma chance clara, até que o time colocou a bola no chão e começou a criar chances claras de gol. Aos 26 minutos do segundo tempo, o time já tocando bola e com o Nene se aproximando do Everton pela esquerda, o São Paulo quase fez um gol em uma jogada bem trabalhada. Igual aos 29 que o Rojas recebe uma bola dentro da área e ao invés de chutar ao gol, cruza a bola achando que o Everton faria a diagonal. Aos 40 minutos, o Aguirre resolve mudar o time, tirando de uma vez só Nene e Rojas, para a entrada de Shaylon e Trellez. O Shaylon passa a tentar lançamentos longos para os atacantes tricolor paulista e cria boas jogadas. O SPFC quase chega ao gol da vitória aos 44 minutos do segundo tempo em uma triangulação entre Everton e Jucilei. Não deu para sairmos com a vitória mas continuamos líder!

Notas:

Sidão: principal meia dos times adversários. Não acerta uma reposição de bola. Fez uma única defesa e falhou em outros diversos lances. Nota: 3,0.

Bruno Peres: ainda está se adaptando a função de mais defender do que atacar. Criou algumas boas jogadas com o Rojas. Nota: 5,0

Arboleda: primeiro tempo escorregando e falhando em alguns lances. Voltou melhor no segundo tempo. Nota: 6,0

Anderson Martins: o melhor da zaga hoje. Paraná não criou pelo seu lado. Nota: 6,5

Reinaldo: muito bom no apoio e na contenção pelo seu lado. Nota: 6,5

Jucilei: uma partida abaixo da média e deu muitos espaços para os atacantes do Paraná. Nota: 5,0

Hudson: também uma partida sem a tradicional marcação forte nos atacantes adversários. Nota: 5,0

Rojas: criou algumas boas jogadas mas esteve abaixo da média, assim como o time. Nota: 5,5

Everton: o melhor atacante tricolor. Procurou o jogo o tempo inteiro mas não conseguiu achar com quem jogar. Nota: 6,5

Nene: recuperou a bola e fez o gol do SPFC, porém, somente o gol e 15 minutos do segundo tempo. Nota: 6,5

Diego Souza: fez um belo passe para o gol do Nene mas ficou isolado no ataque. Nota: 5,0

Liziero: entrou para dar mais fluência ao jogo tricolor e após errar diversos lances simples, sumiu do jogo. Nota: 4,5

Shaylon e Trellez: sem nota.

Aguirre: não soube fazer com que o time entrasse ligado desde o início. Suas alterações dessa vez não surtiram o efeito necessário mas soube arrumar com o time em campo os espaços que os volantes estavam dando para os atacantes adversários no segundo tempo. Nota: 5,0

O Tricolor volta a campo no próximo Domingo, 11h da manhã, no Morumbi diante do Ceará.

1 COMENTÁRIO