Calleri quer voltar ao São Paulo, mas foto só representa saudade

1252

UOL

Bruno Grossi

Mauro Horita/AGIF

Foto postada relembra momento marcante na carreira e na vida pessoal do argentino

Foto postada relembra momento marcante na carreira e na vida pessoal do argentino

 

Jonathan Calleri postou uma foto com o uniforme do São Paulo, nesta segunda-feira,, falou “não é um adeus, é um até logo” e fez os torcedores do clube paulista sonharem com um retorno. O argentino deseja, sim, voltar ao Tricolor, mas a imagem publicada no Instagram foi apenas uma demonstração de carinho a um dos momentos mais importantes da vida do atacante.

A foto é da partida entre São Paulo e Vitória, pelo Campeonato Brasileiro de 2016, quando Calleri marcou um dos gols da vitória por 2 a 0 no Morumbi – Diego Lugano, hoje dirigente, anotou o outro. Na comemoração, o atual jogador do Alavés, da Espanha, tirou a camisa tricolor para exibir uma camiseta em homenagem a um amigo argentino que morrera em um acidente dias antes.

A foto na camiseta mostrava o colega, Sebastian Vladisauskas, torcendo por Calleri e pelo São Paulo em um camarote no Morumbi. Jony chorou enquanto comemorava e agradeceu dirigentes, companheiros e torcida do Tricolor pela forma como o acolheram durante o luto pela perda do amigo. Ele ganhou dias de folga para ir a Buenos Aires e viu o estádio gritar por seu nome como forma de reconforto.

Esse momento, contra o Vitória, é considerado por Calleri um dos mais especiais de sua vida e de sua carreira, sempre citado como razão para que haja tanto carinho com o São Paulo. Mas não há nenhuma perspectiva de retorno a curto prazo. Diferentemente do que aconteceu no West Ham, quando mal jogava, e Las Palmas, em time de baixa competitividade, hoje o atacante está feliz no Alavés.

A equipe ocupa o terceiro lugar do Campeonato Espanhol e, recentemente, ganhou do poderoso Real Madrid por 1 a 0. Calleri entrou em campo seis vezes e marcou dois gols. Aos 25 anos, ele ainda pertence ao clube uruguaio Deportivo Maldonado e está emprestado ao Alavés até o fim da temporada europeia. No São Paulo, disputou 31 partidas e marcou 16 gols, levando o time à semifinal da Copa Libertadores da América de 2016.

1 COMENTÁRIO