São Paulo adota discurso de postura combativa na reta final do Brasileiro

UOL
LancePress
  • Marcello Zambrana/AGIF

    O volante Hudson virou o capitão do São Paulo no segundo semestre deste ano

    O volante Hudson virou o capitão do São Paulo no segundo semestre deste ano

Apesar de conhecer as dificuldades que lhe aguardam em sua jornada na briga pelo título do Campeonato Brasileiro, o São Paulo não vai jogar a toalha. Distante quatro pontos do líder Palmeiras, o Tricolor se mantém confiante e fala em buscar a diferença para o rival nas dez rodadas que restam para o fim da competição nacional.

“Temos mais dez rodadas para tirar a diferença. Para isso, temos que voltar a mostrar aquele time que mostramos em vitórias importantes, como no jogo contra o Flamengo, Corinthians, Cruzeiro, entre outros. Temos que reagir o quanto antes, e contra o Inter é a hora”, afirmou o capitão Hudson.

Depois de liderar o Brasileirão e, inclusive, vencer o primeiro turno, o São Paulo caiu de rendimento e foi perdendo posições. Há mais de um mês sem vencer, o Tricolor viu o Palmeiras tirar a diferença de pontos e abrir quatro de vantagem na briga pelo título. Apesar disto, o discurso no CT da Barra Funda é de seguir com a cabeça erguida.

“Jogar a toalha? Estamos a 10 rodadas do fim do campeonato, com chance de conquistar nosso objetivo. Temos que juntar força, sair dessa situação adversa, e subir de novo. Chegou o momento decisivo e a reta final é um novo campeonato. Queríamos chegar entre os que estão buscando o título nas últimas dez rodadas. Se a gente tiver um bom resultado contra o Internacional, volta tudo ao normal”, discursou o centroavante Diego Souza.

No próximo domingo, às 16h, o São Paulo mede forças com o Internacional, pela 29ª rodada do Brasileirão, em pleno Beira-Rio. Os colorados ocupam a vice-liderança do campeonato nacional e, por isso, o jogo é considerado decisivo para o Tricolor do Morumbi.

Facebook Comments