Quem volta em alta? Veja balanço do período do São Paulo nos EUA

1112

UOL/LancePress

Jogadores do São Paulo comemoram gol contra o Ajax na Florida Cup
  • Rafael Ribeiro/Florida Cup Jogadores do São Paulo comemoram gol contra o Ajax na Florida Cup

As duas partidas do São Paulo na Florida Cup deram indícios da equipe titular que André Jardine utilizará a partir do próximo sábado, dia da estreia da equipe no Paulistão, contra o Mirassol, no Pacaembu, mas o próprio treinador avisou que ainda não escolheu seus 11 atletas ideais.

O treinador utilizou 25 atletas ao longo das partidas contra o alemão Eintracht Frankfurt (derrota por 2 a 1) e contra o holandês Ajax (derrota por 4 a 2). Abaixo, o LANCE! analisa o desempenho de cada um deles nos Estados Unidos.

A delegação embarca de volta ao Brasil nesta segunda-feira à noite, desembarca em Campinas na terça e volta a treinar na Barra Funda na quarta de manhã.

GOLEIROS

Tiago Volpi fez as suas duas primeiras partidas com a camisa do São Paulo. Contra o Eintracht Frankfurt, ele integrou a equipe titular e foi mais acionado para jogar com os pés, iniciando a saída de bola, do que com as mãos. Tomou um gol de pênalti. Contra o Ajax, Jardine o utilizou apenas no segundo tempo, com a equipe reserva. Embora tenha feito uma defesa difícil, Volpi foi muito prejudicado pela bagunça defensiva do time e levou quatro gols.

Jean, que terminou a temporada passada como titular, tomou só um gol na Florida Cup. E foi um gol contra de Igor Vinícius, que o atrapalhou quando ele tentava cortar um cruzamento na partida contra o Eintracht Frankfurt, em que o camisa 1 foi utilizado no segundo tempo. Contra o Ajax, ele atuou com os titulares e fez ótima defesa em cobrança de falta.

Jardine não confirmou quem será o goleiro contra o Mirassol, mas a tendência é de que seja Tiago Volpi. Os jovens Lucas Perri e Júnior não foram utilizados nos Estados Unidos.

LATERAIS

Bruno Peres e Reinaldo foram os escolhidos para a equipe titular. Bruno errou um domínio simples na defesa e fez o pênalti que resultou no primeiro gol do Eintracht Frankfurt, mas avançou bem ao ataque em algumas jogadas nesse jogo e teve desempenho seguro contra o Ajax, sobretudo defensivamente. Deve iniciar o Paulistão como dono da lateral direita, até porque seus reservas não encheram os olhos: Igor Vinícius jogou o segundo tempo contra os alemães, quando mostrou vitalidade no ataque e dificuldade na defesa (fez o gol contra), e Araruna atuou nessa função na etapa final contra o Ajax (HOL). Rendeu menos do que na estreia, quando jogou como volante.

Na esquerda, Reinaldo mostrou que continuará sendo uma das melhores válvulas ofensivas da equipe. Apoiou bem nas duas partidas e fez o lançamento que resultou no gol de Hernanes contra o Ajax. Léo foi o lateral-esquerdo da equipe reserva nos dois jogos – Edimar não jogou nenhum minuto – e mostrou que também é bom no apoio. Contra os holandeses, deu assistência para Brenner marcar. Na defesa, porém, teve dificuldades de posicionamento.

ZAGUEIROS

Arboleda e mais um. Essa será a zaga do São Paulo no Campeonato Paulista. Na Florida Cup, o escolhido para jogar ao lado do equatoriano foi Anderson Martins. André Jardine explicou que quis dar essa oportunidade ao zagueiro porque não o havia escalado como titular nenhuma vez desde que assumiu. Anderson foi mal no jogo contra o Eintracht Frankfurt, mas jogou em alto nível diante do Ajax e é favorito a começar o Estadual.

Bruno Alves, um dos bons nomes do Tricolor na temporada passada, compôs a zaga reserva com dois jovens durante a competição nos Estados Unidos: Lucas Kal, contra o Frankfurt, e Rodrigo, contra o Ajax. A desorganização defensiva do “time B” o impediu de jogar no mesmo nível de 2018.

MEIO-CAMPISTAS

André Jardine montou o meio de campo são-paulino com um tripé: um volante mais preso à frente da zaga (Jucilei) e dois homens que se dividem entre a marcação e o apoio (Hudson, com mais funções defensivas, e Hernanes, com mais liberdade para encostar em Pablo). Mesmo sem ritmo, o Profeta já deu sinais de que será o cérebro da equipe em 2019 e marcou seu primeiro gol neste retorno ao clube em uma linda jogada contra o Ajax.

O bom desempenho de Liziero na partida contra o Eintracht Frankfurt – que ele não repetiu contra o Ajax – fez com que o treinador tivesse de responder sobre a possibilidade de colocar o garoto na vaga de Jucilei ou Hudson. Ele fez elogios a Jucilei, que o agradou na função de primeiro volante, e disse que a briga de Liziero será com Hudson. A tendência é de que não haja mudanças antes da estreia no Paulistão.

A equipe reserva usou duas formações diferentes. Contra o Frankfurt, teve Willian Farias mais preso e Araruna e Liziero com mais liberdade (Nenê e Everton Felipe jogaram pelos lados). Contra o Ajax, Willian Farias seguiu como o meio-campista mais recuado, com Liziero e Nenê mais à frente. A imposição dos holandeses obrigou Liziero a ficar mais preso e fez o setor funcionar menos nesta segunda partida, embora Nenê tenha sido participativo, chegando bem à frente para finalizar (vacilou ao tentar marcar por cobertura) e acionar os companheiros (deixou Brenner na cara do gol com um passe de calcanhar).

ATACANTES

O trio de ataque titular na Florida Cup muito provavelmente será mantido para a estreia no Paulistão: Helinho e Everton jogaram bem pelas pontas, sobretudo o jovem de 18 anos, e Pablo deixou boa impressão principalmente na segunda partida, quando fez uma bela assistência para o gol de Hernanes e brigou muito com os zagueiros, além de se dedicar bastante taticamente.

Diego Souza, artilheiro do elenco em 2018, inicia esta temporada como reserva imediato da posição de centroavante. O camisa 9 fez boas jogadas como pivô e deu a assistência para o gol de Nenê contra o Eintracht Frankfurt, mostrando que pode ser muito útil, mas Jardine revelou que ele ainda precisa de mais um tempo para retomar o auge da forma física.

Nenê foi utilizado pela direita do ataque na primeira partida. Segundo Jardine, uma forma de aumentar o leque de posições em que ele possa jogar e elevar suas chances de entrar na equipe titular. O camisa 10 jogou bem e marcou um gol nesta partida. Na segunda, como meia centralizado, perdeu um gol por preciosismo, mas também protagonizou bons lances. Se seguir neste nível, será importante.

Everton Felipe, escalado pela ponta esquerda, deu um chute perigoso de fora da área no primeiro jogo, mas ainda mostrou muito pouco para brigar por uma vaga entre os 11. Já Brenner, utilizado nesta função contra o Ajax (HOL), marcou um gol, saiu na cara do goleiro Onana em uma outra jogada e deu mostras de que pode ser mais utilizado neste ano. Biro Biro estreou como ponta direita diante dos holandeses, mas participou pouco e foi substituído por Tréllez no fim. Ele ainda precisa evoluir fisicamente e depende da chegada da documentação para poder atuar em compromissos oficiais.

SEM ESPAÇO

Tréllez, que jogou apenas cinco minutos contra o Ajax (HOL), acertou neste domingo sua transferência por empréstimo para o Internacional.

Quatro jogadores nem entraram em campo: os goleiros Lucas Perri e Júnior, o lateral-esquerdo Edimar e o atacante Gonzalo Carneiro. Este último, segundo Jardine, teria jogado contra os holandeses se não estivesse sentindo um incômodo muscular. Edimar, por sua vez, está sem espaço e ainda pode deixar o Tricolor.

1 COMENTÁRIO

  1. Hoje nosso maior problema é o setor direito da nossa defesa. Não é coincidência de que quando o Militão era titular da lateral direita eramos líder do campeonato, foi só ele sair e o caldo intornou. Ou o Jardine resolve a situação ou vai rodar junto com o time.