Conselheiros da situação defendem Raí no São Paulo e vão apoiar dirigente para Leco

582

Grupos da base aliada querem permanência do executivo, pressionado por parte da torcida e conselheiros da oposição em reunião no CT. Presidente banca continuidade do ídolo

Por Marcelo Hazan — GloboEsporte.com


O trabalho de Raí divide opiniões no São Paulo. Parte da torcida e dos conselheiros da oposição pedem a saída do dirigente. O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, banca a continuidade do dirigente, e conselheiros da situação apoiam a permanência.

Os grupos políticos da base aliada ao presidente do São Paulo defendem Raí e devem levar esse apoio em conversa com Leco na próxima semana.

Embora haja críticas ao planejamento do futebol e pedidos de correções a serem feitas, a crença dos conselheiros da situação é de que Raí representa profissionalização e o melhor caminho é seguir com o executivo.

Esse apoio ocorre depois do grupo “Força São Paulo”, de oposição, mas mais próximo à gestão, se reunir com Leco no último sábado, no CT da Barra Funda, e falar sobre a saída do dirigente. O episódio foi minimizado internamente, e Raí recebeu respaldo de aliados do presidente.

O indício dessa aproximação à gestão foi a presença dos oposicionistas Douglas Schwartzmann, José Eduardo Mesquita Pimenta e Dorival Decoussau entre os 25 conselheiros que foram no avião do time para Córdoba, na Argentina, para o jogo contra o Talleres, no começo de fevereiro.

Além disso, o também oposicionista Antônio Donizeti Gonçalves, o “Dedé”, assumiu o departamento de esportes sociais (DES) do clube.

Raí é bancado pelo presidente do São Paulo e apoiado por conselheiros da situação — Foto: Marcos Riboli

Raí é bancado pelo presidente do São Paulo e apoiado por conselheiros da situação — Foto: Marcos Riboli

Nos bastidores, a reunião para falar sobre a saída de Raí foi considerada inoportuna, embora também tenham sido sugeridos dez pontos a serem mudados no clube em documento entregue ao presidente.

A presença do conselheiro Daurio Speranzini Junior, ex-executivo da Philips e ex-CEO da General Electric (GE), preso em julho de 2018 pela Polícia Federal, é reprovada por aliados do presidente. Daurio deixou o cargo na GE em outubro do ano passado.

Leco, por outro lado, é criticado por receber os conselheiros da oposição para a reunião no CT. A argumentação de interlocutores do presidente é de que ele tem de ouvir todas as alas do clube. Internamente a avaliação é de que Raí não saiu prejudicado do episódio.

Leco e Raí: presidente banca executivo de futebol no São Paulo — Foto: Marcos Riboli

Leco e Raí: presidente banca executivo de futebol no São Paulo — Foto: Marcos Riboli

Em meio à pressão pela queda na Copa Libertadores, derrotas nos clássicos e troca no comando técnico, Raí comanda a reestruturação do elenco com a ajuda do técnico Cuca.

Na última terça-feira, no Morumbi, o dirigente e o treinador se reuniram com Leco, Alexandre Pássaro (gerente executivo), Lugano (superintendente de relações institucionais) e o auxiliar Daniel Cerqueira (ele pertence à comissão de Cuca e trabalha no dia a dia com o interino Vagner Mancini).

O departamento de futebol prevê reduzir os gastos entre R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhão após as chegadas e saídas de jogadores. Diego Souza, Jucilei, Bruno Peres e Nenê perderam espaço e são atletas que podem sair ao longo do ano, mas as situações deles são diferentes.

Na reunião do Conselho de Administração, na última segunda-feira, o dinheiro usado no futebol também foi assunto. A ideia é que Raí comande uma readequação à nova realidade, sem as receitas da Copa Libertadores.

1 COMENTÁRIO

  1. É logico que vão apoiar, caso contrario acaba o esquema da mamata das comissões na contratação dos
    lixos a preço de craque.
    Grupo AEROLECO AFUNDANDO O CLUBE.
    FORA LECO E SEUS COMPARSAS.
    VERGONHA…..VERGONHA –
    CONSELHO por quê não abrir uma investigação profunda nos últimos anos, tem muita sujeira aí,
    corrupção rolando solta….

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

10 − 8 =