Mancini diz que Jean entendeu tudo errado e soltou nota para tumultuar

743

LANCE

Interino diz que nunca teve problema com Jean em clubes anteriores, avisa que ele está separado do grupo por escolha própria e não descarta aceitar pedido de desculpas 

São Caetano x São Paulo Mancini

Mancini durante o jogo contra o São Caetano – Richard Callis/Fotoarena

Vagner Mancini, técnico interino do São Paulo, pronunciou-se após o empate por 1 a 1 com o São Caetano sobre o entrevero que teve com o goleiro Jean, que está afastado do elenco após se rebelar durante uma reunião na segunda-feira. Em nota publicada na manhã desta quarta-feira, Jean disse que Mancini não o tratava da maneira adequada devido a rivalidade de clubes anteriores, algo descartado pelo treinador.

​- Nunca tive problema nenhum com Jean. Já dirigi mais de 10 equipes. Acho que ele estava falando do Ba-Vi, mas nunca tive problema com ele. Quando cheguei, foi um dos primeiros que cumprimentei, porque joguei uma pelada com ele em 2011, quando ele tinha 14 anos. Sou amigo do pai dele (o ex-goleiro  Jean) – declarou Mancini, após afirmar que a nota divulgada pelo jogador tinha a intenção de tumultuar o ambiente.

​- No dia do jogo tivemos essa dificuldade a mais dessa nota que foi soltada também para tumultuar.

​Mancini revelou que Jean pediu para não ser relacionado para a partida contra o Red Bull e foi convencido por ele próprio a mudar de ideia. Na ocasião, o goleiro achou que se tornaria titular após Tiago Volpi falhar contra o Corinthians e se decepcionou ao descobrir que não haveria mudança na posição.

​- Li na nota do Jean que eu havia tratado a ele de forma diferente. Isso não é verdade. Quando o Jean não quis ir para o jogo contra o Red Bull, e na última hora acabou cedendo, eu sentei com ele por meia hora para conversar. Jamais agiria de forma incorreta com ele. Na segunda-feira foi uma cobrança de comprometimento em cima do grupo e só ele se rebelou. Ele interpretou tudo errado. Disse a ele na hora que estava fazendo uma coisa errada (ao sair do treino). Teve chance de retornar, passou à diretoria que queria ficar separado. E não foi o técnico Vagner Mancini que colocou o Jean no banco. Ele já teve outros técnicos aqui. Quando assumi o titular era o Volpi.

​- O Jean é atleta do São Paulo. Está à parte por decisão dele, não minha e nem da diretoria. O atleta pediu para ficar separado do grupo. Quando voltar à diretoria e dizer que quer jogar, a gente senta e analisa – finalizou Mancini.