Cuca elogia atuação do São Paulo em final e cobra agilidade do VAR

315

GazetaEsportiva.net

José Victor Ligero

Em entrevista coletiva, o técnico Cuca aprovou a atuação do São Paulo no empate por 0 a 0 com o Corinthians, neste domingo, no Morumbi, pela primeira final do Campeonato Paulista. O treinador reconheceu a eficiência defensiva do rival e preferiu não reclamar do resultado.

“É a dificuldade que todo time tem quando pega uma defesa bem montada como a do Corinthians, principalmente fora de casa. Eles retrocedem bem e oferecem arremate de média-distância, como tivemos com o Luan, o Hernanes, que passou muito perto, outras ocasiões que o Cássio defendeu. Foram jogadas que poderiam ter saído um gol. Não seria injusto se tivéssemos vencido”, avaliou Cuca.

Com o resultado, o vencedor do jogo de volta se sagrará campeão estadual. Um novo empate leva a disputa para os pênaltis. Na análise de Cuca, a disputa ainda está em aberto.

“Às vezes um gol te faz ter uma atitude diferente. Foi o caso de Santos x Corinthians. Talvez, se tivesse empatado em Itaquera, a atitude do Santos não seria avassaladora. Não podemos reclamar do empate. Temos mais um jogo e vamos brigar pelo título”, frisou.

 Confira este e outros vídeos em videos.gazetaesportiva.comCuca também comentou a atuação do VAR no Majestoso. O árbitro de vídeo foi utilizado duas vezes para verificar possíveis penalidades máximas: primeiro em lance de bola na mão de Ralf dentro da área. Depois foi avaliada uma suposta falta de Hudson em Henrique na área tricolor. Ambas as avaliações paralisaram o jogo por minutos, o que irritou o técnico.

“Fui lá conversar com o quarteto. A gente tem que ter paciência. O VAR veio corrigir injustiças. Eles têm que ser um pouco mais rápidos nisso. Esfria o jogo. Quando é um lance interpretativo, tem que ser chamado e ver, como no lance do Ralf. Quando é um impedimento, se não há um impedimento, tem o pênalti do Hudson. Houve o impedimento. Não era um lance interpretativo”, concluiu.