Jardine não guarda mágoa de Leco e Raí, e “quer faixa” em caso de título

324

GazetaEsportiva.net

André Jardine garantiu não ter mágoas de Raí e Leco (Foto: Reprodução/TV)

Quando foi efetivado como técnico do São Paulo, André Jardine tinha o total respaldo da diretoria, sobretudo de Raí e do presidente Leco. Contudo, rapidamente acabou sendo demitido, depois de ser eliminado pelo Talleres, ainda na Pré-Libertadores. Em participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, o treinador revelou que não guarda mágoa dos dois pilares da cúpula do Tricolor.

“Acho que fui muito apoiado. Nos momentos difíceis também, senti o respaldo da diretoria, do Raí e dos jogadores, que estiveram todo o tempo ao meu lado. Mas, futebol é resultado. Além de jogar bem, tinha que vencer. Sou consciente de que no início da temporada não conseguimos”, afirmou o treinador.

O São Paulo está na final do Campeonato Paulista, e neste domingo, ficou no 0 a 0 com o Corinthians, no Estádio do Morumbi. Caso consiga erguer a taça em Itaquera, Jardine quer a faixa. O comandante voltou a frisar que também errou, mas contribuiu para que o time alcançasse a decisão do Estadual.“Eu sinto que tenho minha parcela de contribuição, assim como o mau momento tem minha contribuição também. Tenho certeza que não apenas eu, mas toda a base do São Paulo. Nessa parcela, eu tenho um pouco dela”, emendou.

Corinthians e São Paulo farão a decisão do Paulistão no próximo domingo, às 16h00 (horário de Brasília), na Arena em Itaquera. Em caso de novo empate, por qualquer que seja o placar, a decisão irá para os pênaltis. Quem vencer, ergue o caneco.