Após fracasso do São Paulo, Cuca diz concordar com protesto: “Eu também estaria xingando”

128

GloboEsporte

Marcelo Hazan

Técnico diz ainda que com “derrotas em time grande você não está seguro nunca”.

O técnico Cuca disse concordar com o protesto da torcida do São Paulo depois da derrota por 1 a 0 para o Goiás, na noite desta quarta-feira, no Morumbi, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

– Lógico que é um sentimento ruim, porque a gente não está acostumado. Dou razão a eles. Se eu estivesse no lugar deles, também estaria xingando. Treinador que não ganha em casa do CSA, do Goiás… Eu pagaria o valor do ingresso, vir aqui e perder, eu ia protestar. Isso é do nosso ramo, não é o que eu queria, frustrar o torcedor, não é o que eu queria para o grupo, estar triste, mas a gente é profissional e tem que lidar com isso – disse Cuca.

Para o treinador, o time vai perdendo a confiança conforme as chances são desperdiçadas. Com a derrota, o São Paulo se manteve na sexta colocação, com 35 pontos.

– Um jogo que a gente começa bem, o gol não sai e vai dando falta de confiança. Isso acontece, não adianta, você não tem um antídoto, e hoje perdemos gol com jogadores experiente. O Pablo não estava no dia dele, o Daniel Alves que não perde gol daquele jeito, o Reinaldo… Você vai criando instabilidade na perda de gols – completou Cuca.

Veja como foi a entrevista do técnico Cuca após a derrota do São Paulo para o Goiás

Abatido na entrevista coletiva desta quarta-feira, o técnico falou em fracasso contra o Goiás e respondeu sobre o futuro no São Paulo:

– Em um erro nosso de posicionamento, levamos o gol. Na proposta deles foram felizes, defenderam bem. Mudei o sistema, tirei o esquema com três atacantes e fui com quatro no meio com o Igor Gomes. Eu fiz, mas não foi o suficiente. E quando não acontece, a culpa é sempre do treinador e estou aqui para explicar esse fracasso.

– E de novo, não estou confortável. Derrotas em time grande você não está seguro nunca – disse, ao ser questionado sobre o sentimento após o tropeço.

O próximo jogo do São Paulo no Brasileirão será no sábado, às 19h, contra o líder Flamengo, no Maracanã. Hernanes deve voltar ao time após cumprir suspensão, mas Cuca segue sem Pato, machucado, e provavelmente Toró, que se lesionou novamente.

Cuca lamenta derrota no Morumbi — Foto: Marcos Ribolli

Cuca lamenta derrota no Morumbi — Foto: Marcos Ribolli

Veja outros tópicos da entrevista:

Lesões

– Lesão todo mundo está sujeito, e o Toró sentiu no mesmo lugar. O Pato também, acontece. Essa correria de hoje, toque, corrida, e você perde jogadores. Nas outras equipes também tem desfalques. O departamento médico do São Paulo, a fisioterapia é muito boa, trabalham para caramba e sofrem até mais que a gente às vezes

Sobre o jogo

– Ideia de jogo: se você tivesse outra alternativa que eu não pus… A gente perde algumas alternativas. O melhor que eu pude eu fiz, e eles também. A bola não entrou. Eu não vou aqui criticar nenhum jogador, eles não merecem. Tem que ser grande, forte e tentar reverter isso o quanto antes. Eu não me sinto confortável, eu queria estar disputando títulos. Quando tem revés assim eu não me sinto confortável e nem a diretoria. Temos que tentar reverter.

Padrão de jogo

– Eu discordo totalmente, porque se você joga aqui e tem 30 chances de gols, como foi no jogo passado e hoje, você não vai conseguir entrar por dentro porque vai sobrar o flanco. O lado vai sobrar e você vai jogar por ali. Claro que vai fica mais exposto. Contra o Botafogo com o comando do segundo tempo inteiro. É lógico que é uma derrota, mas os números não seriam ruins. Se o Reinaldo faz, a gente podia chegar no segundo… Essa pressa por não ter o resultado na mão vai atrapalhar. É errado vir aqui culpar alguém porque a bola não entrou. Desorganização eu não vi em nenhum jogo.

Emocional

– Eu acho que a ansiedade atrapalha muito. Quando se perde chances vai atrapalhando o emocional. Quem joga bola até nas peladas sabe que ela queima no pé e perde a confiança. Isso tem acontecido com alguns atletas. O padrão de jogo para discutir vai muito pelo resultado. Se você buscar as escalações, as formações não mudam de um jogo para o outro.