Aval do elenco e contrato CLT: veja os bastidores da contratação de Fernando Diniz pelo São Paulo

406

GloboEsporte

André Hernan e Marcelo Hazan 

Daniel Alves, Hernanes, Pablo e Volpi incentivaram diretoria a buscar o técnico no mercado.

O São Paulo agiu rápido depois do pedido de demissão de Cuca e em poucas horas definiu o novo técnico, anunciando a contratação de Fernando Diniz com acordo por tempo indeterminado. O contato entre clube e treinador ocorreu no fim da tarde de quinta-feira e uma reunião de algumas horas pela noite, realizada em um local próximo ao CT da Barra Funda, finalizou o acerto.

Diniz será apresentado nesta sexta-feira, no CT, e vai assinar um contrato dentro das normas da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). A entrevista terá transmissão ao vivo do GloboEsporte.com na página de cobertura em tempo real do São Paulo.

Dessa forma, não há multa prevista em caso de rescisão contratual, o que permite à diretoria e também ao técnico maior liberdade e menos gastos em caso de rompimento do acordo.

Normalmente, os contratos de treinadores são feitos com altas multas rescisórias. A diretoria do São Paulo entende que conseguiu, via CLT, fazer uma economia na contratação de Diniz. O técnico foi considerado mais barato do que outras possibilidades. Outro nome citado nos bastidores foi o de Tiago Nunes, em alta no Athlético-PR após o título da Copa do Brasil.

Com a definição de Fernando Diniz para o cargo, o coordenador técnico Vagner Mancini pediu demissão. Ele desejou “tranquilidade e leveza” ao trabalho da nova comissão. Raí chegou a confirmá-lo como interino diante do Flamengo, antes da escolha por Diniz. O profissional saiu para evitar comparações com o novo treinador a cada eventual tropeço, algo que ocorreu com Cuca em determinado momento.

Fernando Diniz será apresentado nesta sexta-feira — Foto: Lucas Merçon / Fluminense

Outro detalhe importante nos bastidores da contratação do novo técnico do São Paulo é que os líderes do elenco Tricolor foram ouvidos e deram o aval para a diretoria ir atrás do ex-treinador do Fluminense.

Daniel Alves, Tiago Volpi, Hernanes e Pablo, que trabalhou com o técnico no Athletico-PR, foram alguns dos jogadores que elogiaram o nome de Fernando Diniz e incentivaram o diretor executivo de futebol Raí na escolha.

Além deles, Tchê Tchê trabalhou com Diniz no Audax. O consenso entre esses atletas é que Fernando Diniz pode dar ao São Paulo um estilo de jogo mais agressivo e dominante. O objetivo do clube é estar entre os três primeiros colocados do Campeonato Brasileiro.

Em 2017, Fernando Diniz frequentou o CT da Barra Funda a convite de Dorival Júnior, então técnico do São Paulo. Os dois fizeram amizade após a final do Paulistão de 2016, conquistado pelo Santos de Dorival em cima do Audax de Diniz.

Na época, o estilo de jogo do Audax chamou a atenção de Dorival. Os dois, inclusive, são amigos em comum de Vagner Mancini, antigo coordenador técnico tricolor.

Fernando Diniz e Dorival Júnior juntos no CT da Barra Funda, em 2017: Diniz agora vai comandar o Tricolor — Foto: Marcelo Hazan

Fernando Diniz e Dorival Júnior juntos no CT da Barra Funda, em 2017: Diniz agora vai comandar o Tricolor — Foto: Marcelo Hazan

Fernando Diniz fará sua estreia no comando do São Paulo neste sábado, contra o líder Flamengo, às 19h, no Maracanã, pela 21ª rodada. O Tricolor está na sexta colocação, com 35 pontos.

Ficha técnica:

  • Nome completo: Fernando Diniz Silva
  • Data de nascimento: 27/03/1974 (45 anos)
  • Local de nascimento: Patos de Minas (MG)
  • Clubes: Votoraty (2009-2010), Paulista (2010-2011), Botafogo-SP (2011), Atlético Sorocaba (2011-2012), Audax (2013-2014), Guaratinguetá (2014), Audax (2015), Paraná (2015), Audax (2016), Oeste (2016), Audax (2017), Athletico Paranaense (2018), Fluminense (2019) e São Paulo (desde 2019)
  • Títulos: Copa Paulista de Futebol (2009 e 2010) e Campeonato Paulista Série A3 (2009)
  • Premiações: Melhor técnico do Campeonato Paulista (2016), Seleção do Campeonato Paulista (2016) e Melhor técnico do Campeonato Carioca (2019)

Torcedor do São Paulo, você gostou da contratação de Fernando Diniz?