Diniz faz “treino fantasma” com saída de bola e ataque rápido

478

UOL

Fernando Diniz comandou seu primeiro treinamento com calma no São Paulo, na manhã de hoje. Na reapresentação do elenco após empate por 0 a 0 contra o Flamengo, no CT da Barra Funda, o técnico fez o chamado “treino fantasma” para ensaiar a saída de bola e o ataque rápido do Tricolor.

Tanto titulares e reservas fizeram a atividade, cada grupo a seu tempo. Em ambos os casos Diniz montou equipe completa, mas sem enfrentamento: os 11 jogadores treinaram sem adversários em campo, fazendo a saída de bola e no ataque acelerado. O técnico corrigia o posicionamento e a movimentação sem bola dos atletas, desde os passes dentro da área até a conclusão em gol após a saída em velocidade.

Reinaldo foi ausência no treino dos titulares por sentir dores musculares – ele passará por exames para saber se estará à disposição no final de semana. Léo Pelé foi quem herdou a lateral esquerda no treino, completando a primeira linha com quem começou jogando contra o Flamengo. Juanfran e Daniel Alves revezaram na lateral direita. O camisa 10, quando esteve por dentro, formava com Hernanes a dupla de responsáveis pelo primeiro passe vertical nos ataques em velocidade.

Alexandre Pato foi a grande novidade da movimentação da segunda parte. Ele não esteve na primeira fase do treino dos reservas, em campo reduzido, mas apareceu no gramado para completar o grupo no treino fantasma. Fez a ponta esquerda, posição em que prefere atuar. Apesar da atividade em campo, ainda é improvável que o atacante fique à disposição para o jogo deste sábado (5)

Nem por um minuto Fernando Diniz deixou de se comunicar com os jogadores. Deu explicações, pediu ajustes e elogiou quando viu o que queria. Em uma ocasião, parou a atividade para mostrar especificamente a Arboleda a importância de o zagueiro recuar quando a saída de bola estiver pressionada – assim o atacante adversário não o acompanha. Em outros momentos usou como exemplo o Flamengo, um dos adversários que marcam no campo de ataque. “Se o Gabigol estiver marcando você, e o Arrascaeta estiver ali, o outro lado fica livre. Sempre tem alguém desmarcado”, chegou a dizer.

Nesta semana Diniz tem mais quatro treinos para fazer seus ajustes no São Paulo. No sábado o adversário é o Fortaleza, às 17 horas (de Brasília). O jogo vale pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro e acontece no Estádio do Pacaembu, porque o Morumbi estará ocupado.

Leia também: