Jogadores do São Paulo abraçam estilo de Fernando Diniz: “A gente acredita muito”

773

GloboEsporte

Davi Barros

Daniel Alves, Hernanes e Tiago Volpi destacam diferença de trabalho do novo treinador e enxergam que filosofia do técnico já esteve presente no empate em 0 a 0 com o Flamengo.

Se já é difícil para os técnicos conseguirem tempo para treinar seus times durante a maratona de jogos no futebol brasileiro, imagina para Fernando Diniz, que pretende implementar um trabalho bem diferente de Cuca, seu antecessor. Ele foi anunciado pelo São Paulo na última quinta-feira, apresentado na sexta e esteve à beira do campo no sábado, no empate em 0 a 0 com o Flamengo.

Não há certeza de que os resultados vão aparecer de imediato – foi justamente a falta de vitórias que rendeu as últimas duas demissões do treinador. Mas no caso do São Paulo pode ser diferente. Isso porque a chegada de Diniz ao Tricolor teve o aval dos jogadores, que deram apoio à ideia da diretoria.

– Quando teve essa consulta acho que foi unânime da parte de todos. Porque é um estilo diferente, que a gente acredita que se encaixa muito com o São Paulo e com a qualidade dos jogadores. A gente acredita muito. Compramos essa ideia da diretoria e do Fernando. Esperamos que possamos fazer um grande trabalho juntos – disse Tiago Volpi depois da partida no último sábado.

Tiago Volpi foi um dos destaques do São Paulo no último sábado — Foto: André Durão, GloboEsporte.com

Tiago Volpi foi um dos destaques do São Paulo no último sábado — Foto: André Durão, GloboEsporte.com

Capitão no empate contra o Flamengo e uma das principais lideranças do elenco do São Paulo, Hernanes fez coro a Tiago Volpi. O camisa 15 já disse que os conceitos estão “cravados na cabeça” do time, mesmo com o único treinamento em campo realizado por Fernando Diniz na última sexta.

– As pessoas pensam que o futebol que ele propõe é um futebol arriscado e diferente. Ele pede apenas uma “porrada de coisas simples”, usando a expressão dele. Ao invés de correr 50 metros para trás, corre 10 para frente na hora certa. Criar o espaço. Ele explica o motivo de ter que fazer e o motivo de não fazer as coisas. A visão que ele tem é muito bacana.

Hernanes disse que considera que alguns conceitos de Diniz já estão na cabeça dos jogadores — Foto: Jorge R Jorge/BP Filmes

Citado por Vagner Mancini como um dos responsáveis pela chegada do novo treinador (e também pela saída do ex-coordenador do São Paulo), Daniel Alves já enxergou uma mudança na mentalidade dos companheiros de equipe. O camisa 10 fez questão de destacar que não foi o mentor da contratação, mas destacou a diferença que Diniz faz no elenco.

– No pouco tempo que o Diniz está no comando deu uma renovada nos ânimos. Ele tentou passar um pouco da ideia e implementar algumas coisas muito, muito interessantes para nós. Acredito que a equipe conseguiu captar sua ideia, qual a sua pré-disposição.

Torcedor do São Paulo, você gostou da contratação de Fernando Diniz?

Torcedor do São Paulo, você gostou da contratação de Fernando Diniz?

O respaldo dos jogadores também conta muito para o próprio Fernando Diniz. Na entrevista coletiva de sábado, ele disse considerar esse reconhecimento como “um grande troféu”. Mas, no fim das contas, quem manda é a diretoria. E Raí, diretor de futebol do clube, também mostrou ter total confiança no trabalho do novo treinador.

– Ele é diferente. O trabalho dele é muito claro, o estilo e filosofia de jogo. Isso é o que gostamos mais, o grupo e outras pessoas que consultamos. A filosofia se identifica com a história do clube, tem tudo a ver com os grandes momentos do São Paulo. Com essa qualidade de elenco que tem na mão e a competência que ele tem para impor a filosofia de jogo, não temos dúvida de que vai dar certo.

Fernando Diniz só teve um treino no São Paulo antes de estrear no comando do time — Foto: Jorge R Jorge/BP Filmes

Fernando Diniz só teve um treino no São Paulo antes de estrear no comando do time — Foto: Jorge R Jorge/BP Filmes

Para o próximo jogo, contra o Fortaleza, Diniz terá mais tempo para trabalhar com os jogadores. A partida está marcada para o próximo sábado, às 17h, no Pacaembu. Até lá, o comandante terá ao menos três treinos efetivos com os titulares, no qual vai conseguir implementar ainda mais suas ideias. A ver como o elenco reage.