Pressionado nos bastidores, Cuca vive o pior momento desde que assumiu o comando do São Paulo

151

GloboEsporte

André Hernan e Marcelo Hazan

Tricolor conquistou apenas cinco dos últimos 18 pontos disputados no Campeonato Brasileiro.

A derrota para o Goiás, na última quarta-feira, no Morumbi, aumentou a pressão sobre Cuca no São Paulo. Desde abril, quando assumiu o comando do Tricolor, esse é o momento mais delicado vivido pelo treinador no clube.

O cenário piorou após os resultados recentes: o São Paulo conquistou apenas cinco dos últimos 18 pontos. Foram três derrotas (Goiás, Internacional e Vasco), dois empates (Grêmio e CSA) e somente uma vitória (Botafogo).

Apesar da pressão interna e da torcida do São Paulo sobre Cuca, o clube não sinaliza uma demissão neste momento. Pelo contrário: o discurso nos bastidores é de que o treinador não vai cair.

A cultura de demissão de treinadores do São Paulo nos últimos anos também joga contra a queda imediata de Cuca. Desde o começo de 2018 passaram pelo cargo Dorival Júnior, Diego Aguirre, André Jardine e Cuca, além do coordenador técnico Vagner Mancini como interino.

Cuca não conseguiu fazer o São Paulo engrenar no Brasileirão — Foto: Marcos Ribolli

Independentemente disso, a cobrança interna do São Paulo no Brasileirão é ficar entre os três primeiros. Com 35 pontos, o Tricolor viu o líder Flamengo disparar (48 pontos) – Palmeiras (42) e Santos (37) jogam nesta quinta-feira, enquanto o jogo do Corinthians foi adiado.

Apesar da sinalização nos bastidores de que Cuca segue no cargo, há insatisfação no São Paulo com os resultados e desempenhos recentes.

O time não alcançou a meta inicial de 38 pontos para o primeiro turno (terminou com 32) e a avaliação é de que o trabalho deveria ter um rendimento melhor. A cobrança também existe pelo nível de contratações como Alexandre Pato, Pablo, Daniel Alves e Hernanes.

Depois da derrota para o Goiás, Cuca disse que não se sente confortável e que nem a diretoria está, mas falou em tentar reverter a situação. Ele também afirmou que derrotas em times grandes não deixam os treinadores seguros. O treinador, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e alguns jogadores foram alvos de protestos liderados pelas torcidas organizadas.

O São Paulo agora enfrentará o líder Flamengo, sábado, no Maracanã. Toró (sentiu lesão na coxa esquerda) e Alexandre Pato (estiramento na coxa direita) são baixas certas. Hernanes, por outro lado, cumpriu suspensão e volta a ficar à disposição.