Raí evita polêmica com Mancini e crê em sucesso de Diniz no São Paulo

626

LANCE

Após o empate em 0 a 0 com o Flamengo, o diretor executivo de futebol do Tricolor falou sobre as declarações do ex-coordenador e exaltou as qualidades do novo técnico tricolor

Raí - Coletiva

Raí não entrou na polêmica com Mancini e preferiu exaltar Fernando Diniz (Foto: Reprodução/Twitter São Paulo)

Mesmo após o satisfatório empate em 0 a 0 com o Flamengo, no Maracanã, os bastidores do São Paulo ainda fervem e por isso, Raí, o diretor de futebol do clube, veio a público para comentar sobre as declarações de Vagner Mancini após seu pedido de demissão. Como era esperado, o dirigente optou por fugir da polêmica, elogiou o ex-coordenador e elogiou Fernando Diniz.

Em áudio vazado na manhã deste sábado, Mancini diz ter sido efetivado no cargo de treinador e depois houve uma mudança de ideia por parte da diretoria, que ouviu sugestão de jogadores pela contratação de Diniz. Raí nega a versão do ex-profissional são-paulino, mas evitou criar mais atritos.

– Sobre o Mancini, gostaria de dizer que é um grande profissional, que ajudou bastante a gente aqui em momentos difíceis, ele assumiu um papel importante nesta temporada e é alguém que a gente continua admirando. Nós ouvimos os jogadores, tínhamos conversado com ele até para ver se ele queria estar à frente nesse jogo contra o Flamengo, acho que houve um mal entendido, não vou entrar aqui em detalhes, cada um vê do seu prisma, mas isso não anula a admiração que a gente tem por ele e a importância que ele teve até aqui – declarou o diretor antes de completar com sua versão dos fatos:

– Logo que soubemos da notícia do Cuca, nós chamamos o Mancini, porque a gente teria o anúncio, queria ter um nome contra o Flamengo, queria saber se ele queria, e na nossa conversa deixou-se a possibilidade de ele continuar, mas não determinamos quanto tempo, quais as condições, isso a gente iria deixar para depois. Quando ele ficou sabendo que nós conversamos com os jogadores ele já ficou chateado, magoado, ferido e já não quis mais a conversa, foi o que aconteceu e obviamente a gente já estava ali para contar tudo o que aconteceu, inclusive a conversa com os jogadores que foi bastante positiva.PUBLICIDADE

Para Raí, Diniz sempre foi um nome admirado pelos responsáveis pelas contratações, independentemente da opinião dos jogadores, que serviu para que houvesse confiança na tomada de decisão. Se a chegada não fosse para agora, seria no início da próxima temporada.

– O Diniz sempre foi um nome admirado por todos, a gente só não sabia se era para este momento, porque faltava pouco tempo para o final da temporada, se estivesse no começo de temporada, a gente não teria dúvidas sobre o nome dele. Aí na conversa com os jogadores, obviamente isso nos deu mais confiança, sabendo que eles iriam comprar essa ideia, essa filosofia de jogo que não é evidente, mas que com o engajamento e com a crença dos atletas isso fica mais fácil.

Por fim, Raí fez questão de elogiar o trabalho do novo técnico são-paulino e salientou a semelhança do estilo de jogo com o de grandes times da história do clube. Dessa forma, ele está confiante com o sucesso do profissional.

– Ele é diferente. O trabalho dele é muito claro, o estilo e filosofia de jogo. Isso é o que gostamos mais, o grupo e outras pessoas que consultamos. A filosofia se identifica com a história do clube, tem tudo a ver com os grandes momentos do São Paulo. Com essa qualidade de elenco que tem na mão e a competência que ele tem para impor a filosofia de jogo, não temos dúvida de que vai dar certo – concluiu.

Leia também:

1 COMENTÁRIO