Diniz perde três titulares e enfrenta problema que tanto atrapalhou Cuca

510

UOL

Arthur Sandes e José Eduardo Martins

Resumo da notícia

  • São Paulo viaja a Salvador para pegar o Bahia com pelo menos cinco desfalques
  • Dani Alves e Antony (seleção); Arboleda (suspenso); Toró e Everton (lesionados) estão fora
  • Baixas começam a atrapalhar Fernando Diniz, assim como prejudicaram Cuca recentemente
  • Tricolor ainda tem seis pendurados que correm risco de perder clássico contra o Corinthians

A semana do São Paulo tem como grande obstáculo os desfalques, que ganham peso dobrado em jogos importantes contra Bahia e Corinthians, hoje concorrentes a uma vaga na Copa Libertadores. O time titular perde jogadores para a seleção brasileira, além de suspensão e lesões, o que obriga Fernando Diniz a conviver com um problema grave que tanto atrapalhou Cuca: os desfalques.

Daniel Alves e Antony são baixas nos dois jogos, porque estão com a seleção brasileira – principal e olímpica, respectivamente. A dupla desfalca o São Paulo porque o Brasileirão é jogado normalmente durante as datas de amistosos internacionais estabelecidas pela Fifa, uma dificuldade de calendário que, de uma forma ou outra, vai se manter em 2020.

Toró e Everton estão lesionados, sem previsão de retorno. O primeiro se recupera de um estiramento no músculo posterior da coxa esquerda, e o segundo tem lesão parcial no ligamento do joelho e só deve voltar no ano que vem. Ambos foram titulares no último jogo de Cuca, contra o Goiás. Raniel perdeu o treino de ontem por amigdalite. Por outro lado, Alexandre Pato deve voltar a ser relacionado após estiramento.

Já Arboleda está suspenso e por isso não viaja com a deleção para Salvador. O zagueiro soma seis cartões amarelos no Brasileirão e deve ver Anderson Martins ou Walce assumirem sua vaga ao lado de Bruno Alves. O São Paulo ainda tem seis pendurados, que podem perder o clássico contra o Corinthians caso sejam advertidos no jogo da Arena Fonte Nova: Anderson Martins, Reinaldo, Luan, Liziero, Igor Gomes e Pablo.

É verdade que Fernando Diniz ainda nem conseguiu trabalhar com Toró e Everton, mas os demais três desfalques forçam reformulação na formação inicial do São Paulo: Arboleda, Dani Alves e Antony foram titulares nos dois jogos comandados pelo novo treinador, que agora precisa encontrar alternativas. Ele vai ter de suar sua criatividade para suprir tantas ausências.

Os desfalques que agora desafiam Diniz não são novidades nesta temporada do São Paulo. Antecessor no cargo, Cuca lamentou constantemente a dificuldade que tinha na hora de pensar suas escalações, principalmente depois da parada da Copa América. Em uma sequência o Tricolor perdeu Liziero, Everton e Pablo; depois foi a vez de Hernanes, Toró e Alexandre Pato. Cuca só conseguiu repetir o time uma vez nos 26 jogos que disputou.

Para Diniz, porém, isso aconteceu logo de cara: a formação que venceu o Fortaleza por 2 a 1 no último sábado era a mesma que havia empatado com o Flamengo uma semana antes. Agora são pelo menos três mudanças contra o Bahia, em jogo das 21 horas (de Brasília) de amanhã, na Fonte Nova, pela 24ª rodada do Brasileirão.