Cláusula do São Paulo pesa, e Botafogo desiste de Gabriel Novaes

243

UOL/LancePress

No processo de mapear o mercado em busca de jogadores jovens com custo-benefício dentro da atual situação financeira do clube, o Botafogo desistiu da contratação de Gabriel Novaes. Antes dada como certa pela diretoria, a negociação com o atacante melou e, consequentemente, o jogador do São Paulo não virá mais ao clube de General Severiano. Os moldes do negócio seriam um empréstimo até o final de 2020 com o Botafogo pagando o salário de Gabriel Novaes de forma integral. Além disto, uma opção de compra avaliada em 1,5 milhão de euros (pouco mais de R$ 7 milhões, na cotação atual) também estava prevista. O clube paulista, porém, exigiu que o atacante não pudesse jogar contra a equipe do Morumbi enquanto estivesse cedido.

“Desistimos do Gabriel Novaes porque o São Paulo queria colocar uma cláusula que ele não poderia jogar contra o Tricolor. Portanto o atacante, que viria para compor o elenco, não virá mais por conta disso. Se você paga 100% do salário de um jogador emprestado não tem porquê ele não jogar contra o time dele. Esse tipo de cultura nós não vamos aceitar mais”, afirmou Ricardo Rotenberg, membro do Comitê Executivo de Futebol do Botafogo, em entrevista à Rádio Brasil.

Gabriel Novaes, inclusive, estava no Rio de Janeiro desde o começo da semana, mas retornará ao São Paulo para ser reintegrado ao elenco da equipe comandada por Fernando Diniz. O Botafogo, por sua vez, fica com Pedro Raul, Rafael Navarro e Igor Cássio como opções para a posição de centro-avante. O jogador de 20 anos foi artilheiro da Copa São Paulo de futebol júnior em 2019 e, logo após a competição, foi emprestado ao Barcelona B. Na equipe da Catalunha, contudo, não teve sucesso e logo foi repassado ao Córdoba, da terceira divisão da Espanha.