A temporada 2020 do São Paulo antes da paralisação por causa do coronavírus

80

UOL

José Eduardo Martins

O São Paulo deixou uma boa impressão nestes primeiros meses de 2020. Até a paralisação nas competições por causa da pandemia do coronavírus, o Tricolor paulista havia garantido a classificação para as quartas de final do Campeonato Paulista e a segunda colocação do Grupo D na Copa Libertadores, com três pontos e dois gols de saldo (o líder River Plate tem cinco tentos).

Aproveitamento O Tricolor disputou 12 partidas nesta temporada, venceu seis, empatou três e perdeu três. A equipe marcou 18 gols e levou nove. Desta maneira, o aproveitamento é de 58,3% dos pontos.

Avaliação da comissão técnica e o time ideal Fernando Diniz fechou 2019 bastante questionado. A equipe não conseguia repetir o que treinava nas partidas. Neste ano, a principal crítica era pela quantidade de chances perdidas. O time evoluiu e com apresentações convincentes, como contra a LDU e o Santos, o treinador ganhou moral. O time base do São Paulo neste início de ano é formado por: Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes; Antony, Alexandre Pato e Vítor Bueno.

Surpresa positiva Tchê Tchê era titular absoluto do tricolor no ano passado, mas ainda era criticado. Neste ano, ele passou a atuar como primeiro volante e rendeu ainda mais. Por isso, afastou a desconfiança de muitos. Decepção Pablo deixou uma boa impressão na última partida do time, ao marcar dois gols na vitória sobre o Santos. Porém, antes ele era bastante criticado por causa da quantidade de chances desperdiçadas.

Precisa de reforços? O São Paulo precisa buscar algumas peças para compor o elenco. Afinal, o time deve disputar várias partidas nos próximos meses. Algumas posições estão carentes neste sentido, como pôde ser comprovado na lateral esquerda — com a lesão de Léo Pelé, Reinaldo era o único jogador de origem no setor.

Estatísticas* Artilheiro – Daniel Alves com cinco gols Líder em assistências – Vítor Bueno com quatro Desarmes – Daniel Alves também lidera o ranking com 32 desarmes. Quem mais jogou – Daniel Alves e Arboleda são os jogadores que mais ficaram em campo nesta temporada, com 990 minutos em 11 partidas cada. *Segundo dados do Footstats.

Melhor e o pior jogos Apesar de Diniz destacar o empate com o Novorizontino como um divisor de águas, a partida contra a LDU pode ser considerada a melhor apresentação do time. A equipe soube pressionar o adversário, dosar suas ações e fazer 3 a 0. O jogo que gerou muitas críticas foi no segundo tempo na derrota por 2 a 1 para o Binacional, do Peru.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

4 × um =