Será emocionante rever o Mundial de 2005, diz Grafite

111

UOL

Campeão do Mundial de Clubes de 2005 pelo São Paulo, Grafite afirmou que será emocionante e gratificante rever a vitória sobre o Liverpool neste domingo (24), às 16h. A Globo exibe o título tricolor para o estado de São Paulo. Em entrevista ao Bom Dia São Paulo de hoje (21), o ex-jogador e comentarista do Grupo Globo recordou a tremedeira ao entrar em campo no segundo tempo da final do Mundial, assim como o encontro com o Steven Gerrard após a partida.

“Tem tempo que eu não assisto a este jogo, e revê-lo será gratificante e emocionante, porque é um título que marcou muito a minha carreira, dos jogadores que estavam em campo e do São Paulo”, disse Grafite, que seguiu: “É muito bom falar sobre o Mundial porque, em 92 e 93, eu acompanhei o São Paulo. Eu assisti pela TV os dois Campeonatos Mundiais e, em 2005, eu estava lá. Estava voltando de lesão, fora do meu melhor momento físico. Quase não joguei contra o Liverpool, tive um pequeno problema no treino, mas consegui me recuperar. Quando eu entrei em campo no lugar do Aloísio, estava até tremendo”.

Já sobre o encontro do Gerrard no antidoping, o ex-jogador comentou a ‘cara de poucos amigos’ do então atleta do Liverpool: “Acabou o jogo, eu fui para o antidoping e o Gerrard estava lá, com a cara de poucos amigos. Eu fui cumprimentá-lo e ele nem deu moral, nem olhou direito. Ficou sentado lá. Não podia nem extrapolar porque o cara estava ali, Era o fera na época. Fiquei na minha, depois fui lá fora festejar com a rapaziada”, recordou. Campeão da Libertadores 2005, o São Paulo venceu o Livepool por 1 a 0 na final do Mundial de Clubes. O tento tricolor foi marcado por Mineiro. Rogério Ceni foi eleito melhor jogador da competição.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

cinco × 5 =