Diniz faz avaliação positiva de Helinho, Paulinho Boia e Diego no SPFC

219

UOL

José Eduardo Martins

Fernando Diniz pôde poupar os titulares na última rodada do Campeonato Paulista. Quem entrou deu conta do recado e o São Paulo derrotou o Guarani por 3 a 1, no último domingo (26), na Vila Belmiro. Além observar o empenho de jogadores já experientes, como Hernanes e Everton, o treinador gostou do desempenho de três garotos da base. Helinho, Paulinho Boia e Diego Costa foram bem avaliados pelo comandante e podem ganhar espaço na sequência da temporada.

Autor de um dos gols do triunfo, Helinho é o mais conhecido da torcida entre os três. Afinal, o atleta de 20 anos já vestiu a camisa do clube em 31 partidas. Com a saída de Antony, ele é visto como uma das opções para o ataque. O jovem tem características parecidas com o seu antecessor (é veloz e habilidoso). No jogo deste fim de semana, ele mostrou evolução até mesmo em um fundamento que era alvo de críticas — a finalização.

Paulinho Boia ficou muito perto de ser emprestado pelo Tricolor ao Cruz Azul, do México. O São Paulo iria receber US$ 300 mil (cerca de R$ 1,2 milhão na cotação da época), sendo o preço de compra fixado em US$ 1 milhão. Porém, o time mexicano detectou uma lesão na cartilagem no joelho esquerdo do jogador e a transferência não foi concretizada.

No domingo, ele entrou no decorrer da partida e também balançou as redes. Além do desempenho dentro de campo, chamou a atenção da comissão técnica a postura do jovem, de 22 anos, após o confronto. Segundo relatos de integrantes do departamento de futebol, o jogador não se deslumbrou com a performance e a nova chance. Agora, ele deve renovar o seu vínculo com o clube até dezembro de 2022 (o antigo é válido só até o fim deste ano).

Diego Costa, de 20 anos, fez uma partida praticamente perfeita na visão de Dinz. O zagueiro deu segurança para o sistema defensivo. Como Walce se recupera de lesão no joelho esquerdo e Anderson Martins não vive um bom momento, o jovem poderá ter mais oportunidades nos próximos meses. Como o São Paulo disputa nos próximos meses o Paulistão, a Copa do Brasil, o Brasileirão e a Copa Libertadores, e com o maior número de substituições nas partidas (antes eram permitidas três trocas e agora cinco), Diniz deve promover um rodízio maior no elenco. Assim, esses garotos poderão ter outras chances para mostrar serviço.

Amanhã, contra o Mirassol, pelas quartas de final do Paulistão, Diniz deve escalar o time que considera titular, com: Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes; Alexandre Pato, Pablo e Vítor Bueno.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

2 × três =