Bastidores do São Paulo: Como diretoria agiu para quebrar maratona do time

63

UOL

José Eduardo Martins

O São Paulo precisou agir nos bastidores para ter mais tempo para se preparar para a Copa Libertadores. Quando os calendários foram apresentados após mais de quatro meses de paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus, o Tricolor paulista percebeu que haveria conflito de datas entre os jogos da competição continental e do Brasileirão, em setembro. O executivo de futebol, Raí, e o gerente da pasta, Alexandre Pássaro, conversaram com a comissão técnica e concluíram que seria prudente alterar a data do jogo no nacional.

Como o time iria enfrentar o Athletico-PR pela 11ª rodada do nacional, a diretoria entrou em contato com os paranaenses para apresentar tal ideia. O Furacão concordou com o plano tricolor e os dois clubes foram discutir a possibilidade com a CBF. A entidade aceitou a proposta e a partida então marcada para este sábado, dia 19 de setembro, passou para o dia 26 de agosto — o São Paulo venceu por 1 a 0. Agora, o Tricolor vai enfrentar o River Plate nesta quinta-feira, no Morumbi, e poder se preparar até o domingo em São Paulo, quando viaja para o Equador. Na próxima terça-feira, dia 22, a equipe vai encarar a LDU.

O São Paulo soma três pontos na tabela de classificação da Libertadores. Já no Brasileirão a equipe está na terceira colocação, com 18 pontos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

15 + seis =