Quais as contas do São Paulo pela liderança do Brasileirão após tropeço

385

UOL

Thiago Tassi

Até onde vai o São Paulo no Campeonato Brasileiro? É impossível responder à pergunta agora, claro, ainda mais numa temporada atípica, em tempos de pandemia. Mas o torcedor já pode fazer algumas projeções, ao menos neste momento, em que seus concorrentes na parte de cima da tabela vão reencontrar a Libertadores, e o Tricolor, enfim, começa a pagar seus jogos pendentes do primeiro turno.

O primeiro compromisso atrasado está marcado para a próxima quarta-feira (25). A equipe de Fernando Diniz vai ao Castelão enfrentar o Ceará em partida que servirá pela 16ª rodada. Se vencer, o São Paulo já ultrapassará o Flamengo, pulando para segundo. A liderança? Bem, o Atlético-MG, com os mesmos 39 pontos do Rubro-Negro, joga também na quarta, contra o Botafogo, só que com um calendário adiantado, pela 23ª rodada. Por isso, depende de si para seguir líder.

Publicidade

Na sequência, no entanto, o Tricolor só precisará fazer a sua parte para assumir a ponta. Isso porque as próximas três semanas serão focadas no Brasileirão: em dias de semana, os jogos atrasados (veja abaixo os adversários e as datas); aos fins de semana, os confrontos do segundo turno, seguindo o calendário pré-estabelecido pela CBF.

Desta forma, uma possível ultrapassagem no time de Jorge Sampaoli poderá vir já no próximo sábado (28), quando a equipe paulista enfrenta o Bahia pela rodada vigente da competição. Com 37 pontos atualmente, o São Paulo chegaria a 43 se obtiver êxito nos jogos desta semana — quando tanto o Atlético-MG como o Flamengo só podem alcançar os 42. Nesse cenário, o Tricolor ainda teria mais dois jogos para compensar, podendo pensar até esmo em ampliar uma eventual vantagem na ponta.

Questionado sobre os duelos pendentes e se isso atrapalha ou ajuda o seu elenco, Fernando Diniz evitou fazer projeções. Em sua visão, não faz sentido falar de partidas que faltam ainda. Não tem muito sentido [falar dos jogos pendentes]. Não tem sentido nenhum, a tabela aconteceu por conta dos jogos da Copa do Brasil, do Goiás com os casos de Covid. Vai ajudar se a gente conseguir cumprir esses jogos que faltam. Se a gente não ganhar, prejudica. O tempo que vai dizer. Mas é o tipo de coisa que nem vale discussão a meu ver.

O segundo jogo pendente do primeiro turno acontecerá na primeira semana de dezembro. O Tricolor visita o lanterna Goiás no Estádio da Serrinha no dia 3, uma quinta-feira, e faz seu compromisso da primeira rodada. O último duelo atrasado será contra o Botafogo, no dia 9, quarta, no Morumbi. Em comum, as três partidas que faltam são contra adversários da parte de baixo da tabela. Hoje, Ceará (14º), Goiás (20º) e Botafogo (19º) lutam para não cair. A situação poderia ser animadora para os torcedores, é verdade, mas o São Paulo sofre contra os rivais abaixo.

Foi assim com Vasco (uma derrota, por 2 a 1, e o empate de ontem), Red Bull Bragantino (empate por 1 a 1 e dois pênaltis perdidos pelo time de Bragança) e Coritiba (empate por 1 a 1), por exemplo. Além de lidar com a ansiedade para confirmar a condição ‘vantajosa’ na tabela, Diniz precisará usar o pouco tempo que tem para treinar os jogadores e tornar a equipe mais criativa diante de rivais fechados. Para ele, este é o desafio maior do futebol nacional.

“Jogar contra linhas baixas é a coisa mais difícil que tem no futebol, na minha opinião. Em contrapartida, se defender em linha baixa passa a ser a coisa mais fácil que tem para fazer. Fica então o mais difícil contra aquilo que é mais fácil. O Campeonato Brasileiro é muito difícil. Os campos são diferentes, as viagens são muito longas, a gente não tem tempo para treinar. Quando a gente pega time fora, com gramados altos, secos, acaba ficando mais difícil. Se a gente tivesse um pouco mais de folga no calendário para treinar, não é que ia ficar fácil, mas ia ajudar um pouco as equipes que têm a proposta de ter um jogo mais agressivo”, concluiu.

O São Paulo é hoje o único time com apenas 19 jogos disputados no Brasileirão. O Goiás tem 20 partidas. O restante alterna entre 21 e 22. Os jogos pendentes do São Paulo no Brasileirão 25/11 – quarta-feira Ceará x São Paulo, 16ª rodada – Castelão 03/12 – quinta-feira Goiás x São Paulo, 1ª rodada – Estádio da Serrinha 09/12 – quarta-feira São Paulo x Botafogo, 18ª rodada – Morumbi.

Leia também

207 COMENTÁRIOS