Diniz admite abrir mão de filosofia por resultado: “Acabou não dando tempo”

1973

GazetaEsportiva

Marcelo Baseggio

O técnico Fernando Diniz admitiu que estava pronto para abrir mão do seu modelo de jogo na reta final da partida contra o Coritiba, neste sábado, para garantir a vitória, porém, antes de fazer as substituições necessárias para fechar a equipe, os visitantes acabaram chegando ao empate, fazendo com que o plano do comandante tricolor caísse por terra.

Após sacar Bruno Alves no intervalo para a entrada de Vitor Bueno, Fernando Diniz viu o São Paulo abrir o placar, consequência da formação mais ofensiva. Com a vitória parcial, o treinador tinha em seus planos colocar um novo zagueiro em campo, voltando a contar com Luan no meio, mas o Coxa foi mais rápido, deixando tudo igual a poucos minutos do fim.

“Futebol, há 20 dias, o São Paulo era celebrado como melhor time do Brasil. Acho que a equipe fez um segundo tempo muito bom, o normal era fazer o segundo e terceiro gols, mas acabamos sofrendo o empate. Na hora que saiu o gol, iríamos fazer essa mudança, recompor a zaga, porque estávamos tendo facilidade para fazer o gol e não estávamos fazendo, talvez fosse melhor deixar o time mais protegido, mas acabou não dando tempo. O lance foi um lance muito isolado, não de contra-ataque. Arremesso lateral, dormimos completamente e acabamos cedendo o empate”, explicou Diniz.

De fato, as entradas de Vitor Bueno e Pablo melhoraram a equipe, que fez um primeiro tempo razoável. Mais ofensivo, o São Paulo neutralizou o Coritiba e criou muito mais chances de gol, mas faltou um pouco mais de capricho para o time colocar a bola no fundo das redes, desperdiçando uma séria de ocasiões.

“Quando fizemos a mudança, o time ficou sem sofrer bastante tempo. Começamos a perder contra-ataques fáceis e chances claras em série. Daquele momento que saiu o gol em diante, pensamos em empurrar o Luan para volante e colocar um zagueiro, mas não tomamos gol por causa disso. Em outras ocasiões recompus a zaga e tomamos o gol. O time não ficou desprotegido porque eles colocaram mais atacantes. A maneira como perdemos as chances foi o que chamou atenção”, completou.

Com mais um tropeço na conta, o São Paulo agora volta o foco para o duelo contra o Atlético-GO, em Goiânia, no próximo domingo, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Fernando Diniz terá mais uma semana livre para ajustar a equipe e fazê-la voltar a vencer, o que não acontece há seis jogos.

Leia também:

3 COMENTÁRIOS

  1. Excellent goods from you, man. I’ve understand your stuff previous to and you are just too great.
    I really like what you’ve acquired here, certainly like what you are stating and the way in which you say it.
    You make it entertaining and you still take care of to keep it
    smart. I can’t wait to read far more from you. This is
    actually a great site.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

dezesseis − 15 =