É a hora de fechar tudo no Brasil e parar também com o futebol

517

GloboEsporte

Casagrande

Além da vacinação, precisamos de união do povo, empatia e sacrifício.

Hoje, muitos comentaristas e jornalistas esportivos usam números para mostrar o bom ou ruim desempenho de um time ou de um jogador: tantos porcento de posse de bola, chutes a gol, escanteios, finalizações de fora da área… Tudo no futebol se analisa por números.

Raramente uso números. Não gosto, mas respeito todos os estilos dos comentaristas porque, para mim, não existe o melhor. Existem estilos e visões diferentes de analisar uma partida de futebol.

Onde quero chegar com esse papo?

Estamos atravessando o pior momento desde da divulgação da pandemia. Fevereiro foi o pior mês. Temos o maior números de novos casos e mortes a cada 24 horas. Mais de 255 mil pessoas já morreram, e está tudo funcionando, inclusive o futebol, como se nada estivesse acontecendo.

Se tudo estava fechado e sem esporte desde março do ano passado, quando a situação não era tão crítica, por que agora não se para tudo?

Estádio do Morumbi é ponto de vacinação contra Covid-19 em São Paulo — Foto: Reprodução/Twitter

Estádio do Morumbi é ponto de vacinação contra Covid-19 em São Paulo — Foto: Reprodução/Twitter

É o momento de as pessoas entenderem que estamos num período desesperador: leitos de UTI lotados, 100% de ocupação nos hospitais pelo Brasil… Os números que realmente interessam são esses horríveis sobre a pandemia.

Mas aí vão falar: “Precisa ter jogo para os clubes pagarem os salários dos jogadores, as pessoas precisam trabalhar”.

Tudo isso é verdade e necessário, mas antes de tudo as pessoas precisam estarem vivas. Muitos não respeitaram as recomendações da OMS, os pedidos para não fazerem festas de final de ano, bailes de Carnaval. De nada adiantou para essas pessoas negacionista, irresponsáveis, sem empatia. Pessoas que não estão nem aí com as mortes pelo Covid-19.

É o momento de fechar tudo, parar com o futebol por um tempo para ver se as coisas melhoram. Chega de ignorância, mentiras, fake news. É hora do governo começar a falar verdades e ajudar os brasileiros a sobreviverem.

Além da vacinação, precisamos de união do povo, empatia e sacrifício. Eu sei que serei massacrado pelos bolsonaristas, mas o que me importa é a verdade, a saúde e a sobrevivência dos brasileiros como eu, como vocês, como todos nós.

Luciano em treino do São Paulo — Foto: Divulgação São Paulo

1 COMENTÁRIO

  1. Howdy, i read your blog occasionally and i own a similar one
    and i was just curious if you get a lot of spam remarks? If so how do you prevent it, any plugin or anything you can recommend?
    I get so much lately it’s driving me insane so any support is
    very much appreciated. 0mniartist asmr

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

2 × quatro =