Federação Paulista marca nova reunião com governador para tentar reverter proibição de jogos

255

Entidade apresentará cronograma para tentar retomar o estadual com jogos em São Paulo

Por Leonardo Lourenço e Martín Fernandez — Globo Esporte


João Doria explica paralisação do futebol em São Paulo

A Federação Paulista de Futebol vai se reunir na próxima segunda-feira (dia 15 de março) de manhã com o representantes do governo de São Paulo e do Ministério Público, com o objetivo de tentar reverter a decisão que suspendeu a realização de jogos de futebol entre os dias 15 e 30 de março.

A suspensão foi anunciada nesta quinta-feira pelo governador João Doria (PSDB) estão suspensos por 15 dias.

Nesta nova reunião, na semana que vem, a FPF vai apresentar um cronograma de realização de jogos para o governo e para o Ministério Público. Há temor entre dirigentes de que a paralisação vá além dos 15 dias inicialmente propostos caso a “fase de emergência” seja ampliada se os números relacionados à pandemia não cederem.

Publicidade

Numa reunião realizada na tarde desta quinta-feira, a Federação Paulista informou aos clubes que as federações de Rio de Janeiro e Minas Gerais se ofereceram para receber jogos do Paulistão. Mas a “exportação” do Campeonato Paulista é tratada como com uma “situação extrema” por causa dos altos custos e das dificuldades logísticas.

Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista de Futebol — Foto: ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista de Futebol — Foto: ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

A intenção da Federação é esgotar todas as linhas de negociação com o governo paulista, primeiro. A possibilidade de jogar em outro estado foi tratada como um tema secundário na reunião desta quinta.

Por ora, o que vale é a suspensão de todos os jogos realizados no estado entre os dias 15 e 30 de março. A medida impacta três rodadas do Paulista (a quinta, a sexta e a sétima), o confronto São Bento x Palmeiras, pela terceira rodada, além de dois jogos da primeira fase da Copa do Brasil, Marília x Criciúma e Mirassol x Red Bull Bragantino – é provável que essas duas partidas sejam disputadas em outros estados.

Ainda não ficou claro aos clubes se as restrições a jogos se estendem, também, às atividades dos elencos nos centros de treinamento. De qualquer forma, treinos estão liberados até o domingo, e o tema será tratado com o governo na reunião de segunda.

A CBF já informou que jogos da Copa do Brasil que não possam ser organizados em São Paulo devem ser realizados em outro Estado. Algo semelhante ao que diz a Conmebol sobre partidas da Copa Libertadores ou da Copa Sul-Americana que eventualmente não possam ser disputadas por proibições governamentais.

São Paulo vive o momento mais crítico da pandemia, com recordes nos números diários de novos casos e mortes. Segundo dados do governo, foram registrados 440 óbitos nesta quinta-feira. A ocupação de leitos de UTI está em 86,7% no estado.

O duelo entre Palmeiras x São Caetano, nesta quinta-feira à noite, válido pela primeira rodada do Paulista, e os confrontos da quarta rodada, marcados para sábado e domingo, estão mantidos.

2 COMENTÁRIOS