São Paulo se vê em limite financeiro por Gabriel Neves, Kanu e Orejuela

1612

GloboEsporte

Marcelo Hazan

Veja como estão as negociações pelo trio; até agora, só Bruno Rodrigues foi contratado.

O São Paulo entende ter chegado ao limite financeiro nas negociações por Gabriel Neves (volante do Nacional, do Uruguai), Kanu (zagueiro do Botafogo) e Orejuela (lateral-direito do Cruzeiro). A ideia é de compra definitiva dos direitos nos três casos, mas as conversas estão em estágios diferentes.

Publicidade

Nos bastidores, o São Paulo afirma que não poderá aumentar valores. O clube, então, espera respostas para avançar ou retomar as negociações, de acordo com cada caso.

Em 2021, o São Paulo orçou R$ 37 milhões em contratações, mas calcula ter, de fato, R$ 25 milhões para investir em jogadores. A tentativa nas negociações é diluir os pagamentos em parcelas para usar dinheiro do orçamento de 2022. Até agora, só Bruno Rodrigues, por empréstimo, foi contratado.

Abaixo o ge atualiza as últimas informações a respeito dos três nomes:

Gabriel Neves

Gabriel Neves do Nacional, do Uruguai, está na mira do São Paulo — Foto: Getty Images

Gabriel Neves do Nacional, do Uruguai, está na mira do São Paulo — Foto: Getty Images

O São Paulo inicialmente tem interesse em comprar 50% dos direitos econômicos do uruguaio de 23 anos. Os valores envolvidos nessa negociação são mantidos em sigilo.

Sem acerto até o momento com o Nacional, o São Paulo acredita que não terá dificuldades para alinhar os números com o jogador, caso haja um acordo entre clubes. As últimas movimentações ocorreram na semana passada.

O Nacional tem interesse em vender Gabriel Neves. O volante é apontado como um jogador de bom passe e com técnica, mas não tão forte fisicamente. De 2018 a 2020, ele fez quatro gols em 67 jogos pelo Nacional.

Atualmente, Tchê Tchê, Luan, Hudson, que se reapresentou após retornar de empréstimo ao Fluminense, além de Liziero (em recuperação de lesão) e Rodrigo Nestor são as opções de volante no elenco.

Kanu

Kanu, do Botafogo: São Paulo fez proposta, negociação avançou e depois emperrou — Foto: Heber Gomes/Agif/Estadão Conteúdo

Kanu, do Botafogo: São Paulo fez proposta, negociação avançou e depois emperrou — Foto: Heber Gomes/Agif/Estadão Conteúdo

Há cerca de dez dias o negócio ficou parado depois de ter avançado: o São Paulo considera ter feito sua última oferta, e o Botafogo faz jogo duro pela liberação. Ou seja, o negócio só será retomado caso uma das partes decida ceder.

A princípio, o clube carioca tinha aceitado a proposta de R$ 5 milhões por 50% dos direitos econômicos, sendo R$ 3,5 milhões parcelados e R$ 1,5 milhão do valor para abater parte da dívida que o time carioca tem pela contratação de Henrique Almeida.

Diante disso, o São Paulo chegou a acertar salários e tempo de contrato com o zagueiro de 23 anos. Mas o Botafogo voltou atrás.

A informação nos bastidores do São Paulo é de que esse recuo deixou Kanu indignado. O clube do Morumbi não pretende mudar os valores e considera essa a sua oferta final.

O Botafogo queria R$ 5 milhões pelo zagueiro. Após consultar o departamento jurídico, o clube carioca entendeu que o abatimento da dívida não é tão urgente porque ainda há debate na Justiça sobre a situação.

Foi oferecido a Kanu um contrato maior com o Botafogo, mas a equipe do jogador não aceitou. Com o desejo de buscar outras oportunidades na carreira, ele terá aumento salarial no Rio enquanto aguarda novas propostas.

Orejuela

Orejuela, do Cruzeiro: São Paulo fez proposta pelo jogador em fevereiro — Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Orejuela, do Cruzeiro: São Paulo fez proposta pelo jogador em fevereiro — Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Em fevereiro, São Paulo e Cruzeiro conversaram pelo lateral. A Raposa pediu um valor pela venda: 2 milhões de euros (R$ 13,4 milhões na cotação atual). O Tricolor fez uma proposta pela compra definitiva com uma combinação de dinheiro (abaixo dessa pedida) mais jogadores por empréstimo.

Diante da oferta, o Cruzeiro respondeu ao São Paulo que iria esperar outras propostas e a negociação não avançou mais. Assim como nos outros casos, o Tricolor não pretende mudar os valores e a situação ficou parada desde então. No clube do Morumbi a conversa com a Raposa foi considerada boa e em nível profissional.

O futuro do jogador segue incerto, dois meses após seu retorno do empréstimo ao Grêmio. O Cruzeiro não tem condições de arcar com os vencimentos do jogador, mas a demora pesa na folha salarial da Raposa neste momento.

O jogador esteve perto de ser negociado com o Grêmio, em dezembro, com a Raposa levando R$ 18 milhões líquidos. Mas, o negócio melou. O jogador foi oferecido a Atlético-MG, Sporting e Flamengo, mas nenhuma situação avançou.

O colombiano se apresentou normalmente ao Cruzeiro na segunda e seguiu a rotina de trabalhos na Toca da Raposa. Segundo o clube, ele já faz trabalhos de transição em campo, com a preparação física. Orejuela teve uma lesão de grau dois na coxa esquerda no Grêmio, no fim do ano passado, e ainda finaliza a recuperação.

O jogador tem contrato com o Cruzeiro até o fim de 2022. A negociação do atleta é vista como um importante passo para regularizar o pagamento de salários e ainda obter uma reserva para gastos na temporada.

*colaboraram Gabriel Duarte e Emanuelle Ribeiro

APROVEITE E LEIA TAMBÉM:

2 COMENTÁRIOS

  1. Hello, i feel that i noticed you visited my web site so
    i came to return the prefer?.I’m trying to to find things to enhance my website!I assume its
    good enough to use some of your ideas!! asmr 0mniartist

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

sete + quatro =