Com Miranda como destaque, São Paulo tem melhor defesa da Libertadores

7

GazetaEsportiva

O São Paulo empatou sem gols com o Racing na última quarta-feira, não fez uma de suas melhores atuações na temporada, mas, ao menos, manteve a solidez defensiva. Passados os três primeiros jogos na competição, o Tricolor ainda não contabiliza gols sofridos, ostentando a melhor defesa do torneio, ao lado de Argentino Juniors e Barcelona de Guayaquil.

Essa também foi a primeira vez que o São Paulo não sofreu gols jogando uma partida de Libertadores na Argentina. Com poucas chances de gol para cada lado e um pouco de sorte dos goleiros, o Tricolor conseguiu quebrar esse pequeno tabu no campeonato.

Já não é de hoje que a defesa é um dos pontos mais fortes do São Paulo. Em 2019, o Tricolor terminou o Campeonato Brasileiro como o time menos vazado e caminhava para repetir a dose na última temporada, mas na reta final da competição por pontos corridos Daniel Alves e companhia perderam força e acabaram deixando o título nacional escapar.

Publicidade

Neste ano, porém, o São Paulo conta com um trunfo: João Miranda. O zagueiro, eleito o craque da partida na última quarta-feira, contra o Racing, vem elevando o patamar da defesa tricolor, que já figura como a melhor da Libertadores atualmente, e dando ainda mais segurança para os companheiros neste início de trabalho do técnico Hernán Crespo.

Vale lembrar que Miranda atuou nas três partidas do São Paulo na Libertadores, as duas últimas como titular. Na estreia, quando ainda estava em processo de se recondicionar fisicamente, contra o Sporting Cristal, substituiu Arboleda já na reta final da partida.