Com reservas, São Paulo perde do Racing e adia classificação na Libertadores

71

GloboEsporte

Tricolor roda elenco às vésperas de final do Paulistão e é derrotado em casa, encerrando invencibilidade de 14 jogos na temporada; argentinos já avançam às oitavas.

  • Classificação adiada
  • São Paulo perdeu por 1 a 0 para o Racing na noite desta terça-feira, no Morumbi, viu cair uma invencibilidade de 14 jogos na temporada e adiou a classificação às oitavas de final da Copa Libertadores – por pelo menos um dia. Com time reserva e cabeça nas finais do Paulistão contra o Palmeiras, o time de Hernán Crespo correu um risco calculado, foi derrotado com gol de Novillo, ainda no primeiro tempo, mas tem situação relativamente confortável no torneio. O resultado não foi o esperado, mas o Tricolor conseguiu dar descanso a seus principais jogadores e promover o retorno de Daniel Alves, que estava lesionado, voltou bem e teve um gol anulado.
  • Como fica?
  • A vitória leva o Racing aos 11 pontos, na liderança do Grupo E, enquanto o São Paulo fica com oito e bem distante de se classificar como primeiro da chave. O Rentistas tem três – se não vencer o Sporting Cristal (com um ponto) nesta quarta-feira, o Tricolor já estará classificado antes da última rodada. 
  • Jogadores do São Paulo lamentam gol sofrido contra o Racing
  • Jogadores do São Paulo lamentam gol sofrido contra o Racing (Foto: Marcos Ribolli)
  • Reforço para a final
  • Se o São Paulo teve desempenho abaixo da média – normal pela maratona e mudanças na equipe –, ao menos o técnico Hernán Crespo pôde promover o retorno de Daniel Alves. O camisa 10 se recuperava de uma lesão sofrida contra o mesmo Racing, há duas semanas, voltou como opção nesta terça e ficou cerca de 30 minutos em campo no segundo tempo. Na prévia das finais do Paulistão, Daniel criou boas jogadas e fez até um gol de cabeça, anulado por impedimento.Daniel Alves reclama de gol anulado
  • Daniel Alves reclama de gol anulado (Foto: Marcos Ribolli)
  • Primeiro tempo
  • Com time reserva e pensando no Paulistão, o São Paulo não mostrou a intensidade e a “fome” de outros jogos. Ainda assim começou bem, criando chances em avanços pelos lados e quase chegando ao gol com Igor Gomes, que desviou levemente um cruzamento e viu Arias defender com o pé. Aos poucos, o Racing cresceu na partida e, mesmo com menor posse de bola, foi mais perigoso nas chances. Numa delas, aos 27 minutos, o zagueiro Novillo foi à área, aproveitou bola alçada de Lovera e, sem marcação, nem precisou saltar para conseguir cabecear e abrir o placar – foi apenas o segundo gol sofrido pelo Tricolor na Libertadores. Depois disso, o time de Hernán Crespo “murchou” e pouco fez.
  • Jogadores do Racing comemoram gol de Novillo
  • Jogadores do Racing comemoram gol de Novillo (Foto: Marcos Ribolli)
  • Segundo tempo
  • O São Paulo continuou com dificuldades até as primeiras substituições de Crespo, que lançou Daniel Alves, Luciano e Shaylon nas vagas de Orejuela, Vitor Bueno e William. A primeira jogada depois das trocas já envolveu os três, com Daniel achando Shaylon em ótimo passe pela direita, e Luciano quase marcando após o cruzamento. O volume de jogo do Tricolor aumentou, e Daniel Alves, com fome de quem volta de lesão, buscou a área, tentou um gol de voleio e fez outro de cabeça – anulado por impedimento. Rojas e Hernanes também entraram na reta final, mas o resultado não mudou.
  • Daniel Alves faz gol de cabeça, anulado logo depois
  • Daniel Alves faz gol de cabeça, anulado logo depois (Foto: Marcos Ribolli)
  • Atuações do São Paulo
  • Titulares do São Paulo contra o Racing
  • Titulares do São Paulo contra o Racing (Foto: Marcos Ribolli)
  • O que vem por aí?
  • O São Paulo agora tem as duas decisões do Campeonato Paulista contra o Palmeiras – o jogo de ida é já nesta quinta-feira, às 22h (de Brasília), no Allianz Parque. A finalíssima é no domingo, às 16h, no Morumbi. Pela Libertadores, o Tricolor fecha a fase de grupos contra o Sporting Cristal, terça que vem, às 21h30, no Morumbi.

Leia também: