Mauro: Crespo assimilou rapidamente a característica de técnico brasileiro

400

UOL

O São Paulo segue sem vencer no Campeonato Brasileiro depois de ter ficado no empate com a Chapecoense em 1 a 1 no Morumbi, em jogo com muitas reclamações contra a arbitragem devido à expulsão de Rodrigo Nestor ainda no primeiro tempo, fator que irritou o técnico argentino Hernán Crespo. Em sua participação no programa UOL News Esporte, com Domitila Becker, Mauro Cezar Pereira afirma que a expulsão do jogador são-paulino foi polêmica, mas vê o técnico Crespo utilizando as reclamações pela atuação da arbitragem para não falar sobre os problemas de seu time, que somou apenas dois pontos nos 12 disputados até agora no Brasileirão.

“Eu acho que essas discussões acabam também servindo de cortina de fumaça para outros problemas, porque o São Paulo já empatou jogando contra o Fluminense menos que o Fluminense em casa, perdeu para o Atlético-GO jogando muito mal, perdeu para o Atlético-MG sem finalizar no gol, ficou um jogo e meio sem finalizar, o segundo tempo em Goiás e todo o jogo em Belo Horizonte o São Paulo nem finalizou. Então será que o problema é só esse?”, diz Mauro.

“Na minha visão, o Crespo já assimilou rapidamente, se é que ele não trouxe da Argentina, uma clara característica de técnico brasileiro, que é: quando o meu time está uma porcaria e nada está funcionando, eu vou cornetar a arbitragem, falar do calor, falar do gramado, porque assim eu uso todo o espaço da coletiva desabafando e não preciso responder tantas perguntas com relação ao meu trabalho e o mau desempenho da minha equipe”, completa.

Publicidade

O jornalista afirma que ainda que se possa discutir as decisões da arbitragem e os desfalques que o São Paulo tem por lesões e convocação para a Copa América, no caso do equatoriano Arboleda, o time está devendo dentro de campo. “O São Paulo, independentemente dos problemas nesse jogo e dos destaques, desfalques outras equipes estão passando por isso, tem que superar, ele tem jogado mal, tem dois pontos em 12 e isso não se coloca só na conta do árbitro do jogo de ontem”, conclui.

Leia também

1 COMENTÁRIO