São Paulo tem lista com 36 jogadores aprovados, 14 para dispensa e quer seis reforços

1171

GloboEsporte

Leonardo Lourenço

Relação tem Pedro, do Fla, no topo, mas visto como inviável; clube sonha com Douglas Costa.

A busca do São Paulo por reforços parte de uma lista com 36 jogadores aprovados pela comissão técnica e conta com uma relação de 14 atletas do elenco atual que podem ser utilizados em trocas para que seis reforços sejam viabilizados para a próxima temporada.

Publicidade

Entre os nomes que o ge apurou, o do atacante Pedro, do Flamengo, é o mais bem avaliado para o ataque, mas descartado no clube por causa dos valores envolvidos. A diretoria tenta Douglas Costa, do Grêmio, tido como “menos improvável”.

A expectativa de Rogério Ceni é ter uma equipe com mais “força e velocidade”, como tem sido repetido nas reuniões de planejamento da diretoria de futebol que começaram na sexta-feira passada – quando o técnico e Muricy Ramalho, coordenador, foram convencidos a permanecer no clube apesar das perspectivas de pouco investimento para 2022.

A lista de 36 nomes foi feita com critérios técnicos – por isso, alguns atletas que o próprio clube vê como distantes constam nela – e dividida por posição. Em cada posição, os jogadores são ranqueados pela ordem de interesse.

Douglas Costa em ação contra o São Paulo no Brasileirão — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Douglas Costa em ação contra o São Paulo no Brasileirão — Foto: Lucas Uebel/Grêmiohttps://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Nessa relação está o nome de Douglas Costa, que deve deixar o Grêmio após o rebaixamento da equipe no Brasileirão.

O atacante já teve conversas com o clube do Morumbi antes de se transferir para o clube que o revelou, em maio. Na época, o salário assustou: R$ 1,25 milhão por mês.

A dificuldade se mantém – não só os altos vencimentos do jogador, mas também a crise financeira pela qual passa o São Paulo, que não foi amenizada em 2021.

O clube busca alguma forma de financiar os salários de Douglas Costa – fala-se em encontrar parceiros, antecipar contratos –, mas a diretoria entende que a contratação não teria custo de transferência, por isso ainda analisa possibilidades, mesmo que elas pareçam longe das condições tricolores.

Ele, porém, não está no topo da posição. Quem ocupa esse lugar é Pedro, atacante do Flamengo. O São Paulo admite ser esse um desejo inviável.

Estima-se que os salários de Pedro possam se equiparar ao de Douglas Costa. Mas, para tirar o reserva de Gabigol do Flamengo, o São Paulo prevê ter que pagar pelo menos 7 milhões de euros, cerca de R$ 45 milhões na cotação atual.

O clube carioca também não considera a possibilidade de perder o jogador, principalmente para um rival nacional. A diretoria rubro-negra, que pagou cerca de R$ 90 milhões no jogador, quer manter Pedro na Gávea.

Pedro é um dos nomes em extensa lista do São Paulo — Foto: André Durão

Pedro é um dos nomes em extensa lista do São Paulo — Foto: André Durão

Há nomes mais factíveis. Patrick, do Internacional, é um deles, ainda que não esteja entre os favoritos. O Inter não deve fazer esforços para manter o atleta, o que facilita negociações.

Nas últimas semanas, o São Paulo procurou jogadores como Wesley Moraes, que tem vínculo com o Aston Villa, mas está emprestado ao Club Brugge, da Bélgica, o volante Ronald, do Fortaleza, e o lateral Rodinei, do Flamengo. Nos três casos, o Tricolor sugere acordos por empréstimo, mais baratos do que a aquisição de direitos.

São seis os reforços planejados, que incluem peças principalmente para o meio de campo e ataque – a defesa do São Paulo teve bons números em 2021, e o clube foca esforços na renovação de Arboleda.

Para viabilizar esses novos atletas, a diretoria conta com a lista de 14 jogadores que podem ser utilizados em trocas, já que há pouco dinheiro disponível para contratações. É uma relação em que aparecem nomes como os de Pablo, Reinaldo e Vitor Bueno.

Eles não vão, necessariamente, deixar o Morumbi nesta janela – a maior parte dos jogadores relacionados ainda tem contratos, e os custos de rescisão não justificam a dispensa por si só. Mas estão na vitrine para possíveis interessados.

São Paulo pode envolver Pablo em negociações — Foto: Gabriel Machado/AGIF

São Paulo pode envolver Pablo em negociações — Foto: Gabriel Machado/AGIF

Atletas da base que se destacaram neste ano, como Gabriel Sara, Rodrigo Nestor e Luan, fazem parte de outra relação, a dos que só saem se forem vendidos.

Mas há pessimismo de que boas propostas possam ser feitas nessa janela – o clube crê num teto de 8 milhões de euros (R$ 51 milhões) para ofertas. Em fevereiro, Brenner foi vendido por US$ 13 milhões (R$ 70 milhões, na época).

Até agora, o São Paulo não contratou ninguém para 2022. Por outro lado, William, Rojas e Shaylon já se despediram do Morumbi, caminho que deve ser seguido também por Galeano e Benítez.

LEIA TAMBÉM: