Vitor Bueno não treina com o elenco do São Paulo e espera definição por novo destino

329

GazetaEsportiva

Marcelo Baseggio

Vitor Bueno não vem participando da pré-temporada do São Paulo no CT da Barra Funda. O meia-atacante é um dos jogadores que foram descartados para 2022 e trabalham em um horário diferente do restante do grupo, conforme apurou a Gazeta Esportiva.

O camisa 12 do Tricolor foi contratado em 2019, inicialmente por empréstimo de um ano. Ao fim do período, o clube fez uma troca com o Santos, assinando com Vitor Bueno até o fim de 2023 e liberando Raniel para se transferir definitivamente ao Peixe.

Publicidade

Na negociação, os clubes ficaram com 50% dos direitos econômicos de cada jogador. Na época, a contratação de Vitor Bueno não foi considerada um mal negócio, já que o atleta havia sido artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2019, com seis gols, e titular absoluto da equipe comandada por Fernando Diniz.

Fato é que desde então o meia-atacante teve uma queda de desempenho considerável, que foi o afastando gradativamente do time titular, inclusive ainda sob o comando de Fernando Diniz, técnico no período em que Vitor Bueno viveu seu melhor momento no clube.

Nesta janela, o jogador gerou o interesse do Botafogo, mas se negou a se transferir para o clube carioca. Houve também conversas com um clube japonês, de nome não revelado, mas o avanço da variante ômicron do novo coronavírus fez com que o Japão fechasse todos os seus consulados, impedindo a emissão de vistos de trabalho.

Com Rogério Ceni, Vitor Bueno atuou em oito dos 13 jogos que o treinador esteve à beira do campo. Em dois deles foi titular, mas acabou sendo substituído nos primeiros minutos do segundo tempo, contra o Palmeiras, e no intervalo, contra o Sport.

LEIA TAMBÉM: