Acordo entre Corinthians e Pato deixa caminho aberto para volta à Europa

85

UOL – Dassler Marques

  • Ricardo Nogueira/Folhapress

    Pato é goleador do São Paulo no ano, mas está na reserva e pensa em volta à EuropaPato é goleador do São Paulo no ano, mas está na reserva e pensa em volta à Europa

Apalavrado entre os advogados do Corinthians e Alexandre Pato, o acordo para que o processo movido pelo jogador seja arquivado é mais um sinal de que as possibilidades de transferência do atacante para a Europa são consideráveis. O São Paulo também está disposto a abrir mão de Pato. 

“Existe o desejo das duas partes”, explica Diógenes Mello, advogado do Corinthians no caso. “A gente sabe que é praticamente impossível o Pato voltar a jogar no Corinthians, ele não quer voltar ao Corinthians, então a tendência é que ocorra algum negócio depois desse acordo”, complementou.

Nesse momento, a direção do Corinthians aguarda pela chegada de propostas, mas já trabalha com informações de que há possibilidades de transferência. Na janela de verão passada, em 2014, a investida de clubes europeus por Pato foi tímida. Dessa vez, há conversas entre seu estafe e a Lazio-ITA.

Em outra mão, um grupo de empresários com trânsito no Parque São Jorge trabalha alternativas para tentar levar o jogador de volta à Europa e fala em apresentar oferta oficial nas próximas horas.

O presidente Roberto de Andrade e o superintendente de futebol Andrés Sanchez estão cientes das tratativas e deram sinal verde para a venda de Alexandre Pato. As partes trabalham com a informação de que será ofertado 9 milhões de euros (pouco mais de R$ 30 milhões).

À Espn, o presidente corintiano Roberto de Andrade falou abertamente no desejo do Corinthians em vender Pato. A negociação é vista como a salvação financeira para o clube e aumentaria as possibilidades de concretizar o grande sonho de consumo desse momento, que é o colombiano Téo Gutiérrez, do River Plate-ARG. Hoje, vale lembrar, Alexandre Pato custa R$ 400 mil por mês na folha salarial.

3 COMENTÁRIOS

  1. Só acho que se liberar o Pato agora no meio do ano, vamos ficar com poucos jogadores no elenco.

    E outra coisa…tem que ter uma compensação financeira pro tricolor, afinal de contas o Curintia “dava” pro tricolor R$ 400mil/mês pra pagar o salário do Pato. Só aí até o final do ano são 6 meses, que daria um total de 2.4 milhões.

    Além desse total, o tricolor deveria receber também pelo conceito “mais valia”, já que naquele time de lixo ninguém fez proposta pelo Pato, mas no tricolor querem dar 30 milhões por ele. Então, nada mais justo que o São Paulo receber 10% pela venda.

    Ou seja, por menos de R$ 5 milhões para o SPFC, sem chance de liberar o Pato agora no meio do ano.