Calleri aparece no gramado e corre para jogar a pré-Libertadores

97

GazetaEsportiva.net

Tomás Rosolino

O argentino correu, trabalhou com bola e deu seus primeiros chutes a gol como reforço do São Paulo (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)
O argentino correu, trabalhou com bola e deu seus primeiros chutes a gol como reforço do São Paulo (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O atacante argentino Jonathan Calleri foi a grande novidade do treino do São Paulo nesta quarta-feira, realizado sob forte sol no CCT da Barra Funda. O jogador, contratado até o meio do ano por empréstimo, apareceu pela primeira vez com o uniforme de treino do Tricolor e mostrou estar em boa forma, correndo durante cerca de 30 minutos ao redor do gramado. Depois, trabalhou chutes a gol com o auxiliar José Di Leo e o preparador físico Bruno Militano.

O jogador, que chegou ao Brasil na noite de segunda-feira, já havia comparecido ao local na terça depois de realizar exames médicos. Como jogou até o final do ano passado pelo Boca Juniors, no qual foi campeão do Argentino e da Copa Argentina, e já havia feito alguns trabalhos de treinamento com os companheiros na Argentina, ele não deve ficar muito tempo trabalhando separado do restante dos atletas.

A ideia é que o centroavante esteja pronto para disputar ao menos um dos jogos da pré-Libertadores, marcada para os dias 3 e 10 de fevereiro, contra os peruanos da Universidad César Vallejo. O primeiro duelo será na casa do adversário, em Trujillo, no Peru, enquanto a segunda partida terá lugar no estádio do Pacaembu, pois o Morumbi passa por reforma para se adequar às novas exigências da Federação Paulista e da Confederação Brasileira de Futebol.

Outra pendência a ser resolvida para ele realizar o treinamento com o elenco é a documentação necessária para formalizar a transferência. Enquanto isso não acontecer, ele não pode ser apresentado oficialmente pelo clube e, consequentemente, não pode ser apresentado como novo reforços.

A situação é semelhante à de Kieza. O jogador chegou no começo da semana retrasada, mas não pôde aparecer para a imprensa durante cerca de cinco dias, enquanto esperava uma documentação vinda da China. Assim que os papéis chegaram, ele foi apresentado e já integrou normalmente os trabalhos de campo.

Contratado até 30 de junho deste ano, com possibilidade de extensão do contrato em caso de ida do Tricolor à final da Libertadores, ele chegou de graça. O clube será apenas uma ponte antes da ida dele para a Inter de Milão, da Itália, precisando apenas arcar com os custos de seu salário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

quatro × um =