Lembra dele? Maicosuel revê Vitória após um turno (e só 45 minutos) pelo São Paulo

819

GloboEsporte.com

Marcelo Hazan e Marcelo Prado

Jogador estreou contra o rival deste domingo, no dia 8 de junho, e nunca mais atuou pelo Tricolor.

O tempo passa, e a situação de Maicosuel no São Paulo não muda. No domingo, o Tricolor vai enfrentar o Vitória, às 16h (de Brasília), no Barradão, em Salvador, e o jogador não será titular novamente.

Ele nunca foi escalado pelo técnico Dorival Júnior, que já acumula 11 jogos à frente do time. Contratado em 7 de junho, por R$ 3,6 milhões, “Maico” (como está estampado nas costas de sua camisa 7) atuou no dia seguinte, durante 45 minutos, justamente contra o rival deste domingo, no Morumbi (vitória por 2 a 0). E foi só.

Um dia depois da estreia, o atleta reclamou de dores. Submetido a exames, teve diagnosticado um desequilíbrio muscular, o que aumentaria o risco de lesão. O atleta, então, precisou fazer um tratamento para corrigir a diferença. Depois, iniciou período de fortalecimento no Reffis e atividades no gramado para começar a recuperar sua forma. Foram semanas longe da equipe.

Maicosuel passou a maior parte do tempo desde que chegou ao São Paulo longe do time (Foto: Érico Leonan / site oficial do SPFC)

Maicosuel passou a maior parte do tempo desde que chegou ao São Paulo longe do time (Foto: Érico Leonan / site oficial do SPFC)

Após 40 dias, ele voltou a trabalhar com os companheiros. Mas, na visão da comissão técnica, ainda precisa render mais nos treinamentos para ser utilizado. Em algumas atividades, fica nítido que o atleta perde na disputa física com outros companheiros. Pelos lados ou na linha mais ofensiva do meio-campo, Dorival tem optado por jogadores mais leves, como Lucas Fernandes, Cueva e Marcos Guilherme.

No período afastado dos treinamentos, Maicosuel procurou a diretoria e pediu para não receber salários enquanto não estivesse recuperado. A atitude ganhou elogios de pessoas dentro do clube, satisfeitas com o comprometimento do camisa 7. Desde que voltou a treinar normalmente, o jogador vem recebendo normalmente seus vencimentos.

Passado o período de recondicionamento físico, Maicosuel foi relacionado para quatro partidas (Cruzeiro, Avaí, Palmeiras e Ponte Preta). Não saiu do banco de reservas em nenhuma delas.

Relembre a lesão de Maicosuel

Durante a estreia, contra o Vitória, Maicosuel sentiu dores no adutor da coxa direita, ao fazer um movimento de finalização. Acabou substituído por Rogério Ceni logo no intervalo, para não agravar o problema. Ele tinha uma tendinite no local.

Após um exame mais específico, também foi detectado o tal desequilíbrio muscular. Esse déficit pode ter contribuído para o jogador sentido dor. Mas apenas o desequilíbrio não o impediria de jogar.

Maicosuel em conversa com médico Auro Ayel no treino do São Paulo (Foto: Marcelo Hazan)

Maicosuel em conversa com médico Auro Ayel no treino do São Paulo (Foto: Marcelo Hazan)

Na avaliação do departamento médico do clube, a escalação de Maicosuel não foi precipitada, já que os exames feitos para a sua contratação não detectaram nenhuma lesão. O meia-atacante viajou de Minas Gerais para São Paulo, foi avaliado, apresentado, treinou e se concentrou no dia 7 de junho, uma quarta-feira. No dia 8, foi titular diante dos baianos.

Vale lembrar que, ainda no Atlético-MG, de onde veio, ele vinha atuando regularmente na temporada. Tinha 18 jogos disputados pelo Galo, incluindo um contra o Palmeiras, em 4 de junho, quatro dias antes de sua estreia no Tricolor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

cinco × cinco =