Nenê elogia São Paulo, mas pede foco “jogo a jogo” pelo título

281

GazetaEsportiva.net

Tomás Rosolino

O meia Nenê vive dias de idolatria irrestrita no São Paulo. Pedido pela torcida no estádio do Morumbi mesmo quando a equipe já ganhava por 1 a 0 da Chapecoense, no último domingo, ele foi de longe o nome mais aplaudido ao entrar em campo. Com uma boa jogada, abriu caminho para o gol de Hudson, que selou o triunfo diante dos catarinenses, e admitiu que não esperava chegar ao final do primeiro turno com uma campanha de líder.

“Realmente não esperava dessa maneira, o carinho que eu tô recebendo, nossa união, determinação e foco. Humildade de continuar fazendo o que a gente está fazendo, determinação, unidade, é muito importante ter um time competitivo”, comentou o armador, líder do elenco, enfático ao pedir que o ritmo são-paulino não diminua nas próximas rodadas.

“Fico muito feliz de terminar o primeiro turno com essa liderança. É continuar com intensidade, foco, jogo a jogo, cada jogo é uma decisão. Não podemos pensar lá na frente. É continuar com essa concentração que nós estamos tendo. Os torcedores estão nos motivando muito, é seguir dessa maneira e melhorar cada vez mais”, continuou o camisa 10.

Com o resultado, o Tricolor chegou aos 41 pontos conquistados na primeira colocação, abrindo três de diferença para o novo vice, o Internacional. A equipe ainda garantiu o título simbólico do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, algo que não acontecia desde 2007, quando terminou campeão do torneio. A última vez que o clube do Morumbi ganhou qualquer turno da competição se deu em 2012, quando venceu a segunda metade daquela edição.

Todos esses méritos já são reconhecidos como valorosos pelo grupo de atletas, cada vez mais acostumado à condição de protagonista do torneio. Diego Souza, outro pilar da equipe, deixou o estádio assegurando que o objetivo final “está muito claro: ganhar o título”.

Para seguir nessa caminhada, na próxima rodada, os comandados de Diego Aguirre abrem o returno com uma visita ao Paraná, lanterna da competição, na quarta-feira, em Curitiba, às 19h30 (de Brasília). Um triunfo enche o time de moral para, na sequência, enfrentar o vice-lanterna Ceará, às 11h (de Brasília) do domingo, no Morumbi.

1 COMENTÁRIO

  1. Nenê quer foco no jogo, mas eu pergunto, quase no final do jogo teve um contra ataque, ele saiu com a bola e o Everton estava livre pela esquerda e ele não lançou e ele lançou para o Diego, por que, é alguma coisa pessoal ou foi falta de categoria ou habilidade ?