Lugano lança filme de livro que ajudou a escrever: “Superou expectativas”

96

UOL

Arthur Sandes

“Façam esporte e estudem” é a mensagem que Diego Lugano quer passar aos garotos não só do Uruguai, mas de tudo o mundo. O superintendente de relações institucionais do São Paulo esteve na noite de hoje na pré-estreia do filme “Meu Mundial – para vencer não basta jogar”, cuja história ele próprio ajudou a escrever. O roteiro é adaptado do livro “Meu Mundial”, lançado às vésperas da Copa do Mundo de 2010 e de autoria de Daniel Baldi. O escritor fez carreira como jogador de futebol e é amigo de longa data de Lugano, que o ajudou a criar a obra.

“Ele sempre gostou muito de história, e eu gosto de passar mensagens”, explica Lugano. “Então há muito tempo pensamos em como ajudar a melhorar a sociedade e o futebol. Em 2003, à distância, nós começamos a criar esta história, com ele escrevendo”, explica o ídolo tricolor em entrevista ao UOL Esporte. Lugano já jogava pelo São Paulo enquanto ajudava a escrever o livro, e junto com Daniel inspirou-se na história comum de adolescentes uruguaios: o sonho de jogar futebol profissionalmente.

A obra foi um sucesso absoluto no Uruguai, com mais de 50 mil cópias vendidas; agora virou filme e surpreendeu o próprio Lugano. “Nunca esperávamos isso, lançar um filme e ainda no Brasil. Superou qualquer expectativa”, diz. Lugano escreveu o prefácio do livro, que no filme aparece como uma carta de incentivo ao protagonista Tito. Nela, o ex-capitão da seleção uruguaia pede uma promessa aos garotos que sonham com a bola, “façam esportes e estudem”. É o mantra que quer como legado.

“Não se pode abandonar tudo por um sonho tão utópico”, resume o dirigente tricolor, que mesmo tendo ajudado na concepção da história ainda não quer se arriscar como escritor. “Não… Eu prefiro apoiar a cultura como um todo”, encerra. “Meu Mundial” estreia no Brasil na quinta-feira dia que vem (19) e é dirigido por Carlos Andrés Morelli. A história gira em torno de Tito Torres, de 13 anos, um garoto muito habilidoso com a bola que sai do interior do Uruguai para chamar a atenção do futebol do país. À medida que ele faz sucesso, o ônus da fama empurra sua família ao centro de dilemas envolvendo autoridade, negligência aos estudos e distanciamento de amigos. O filme entra em cartaz em salas de todo o Brasil.