Volpi admite falha em clássico e vê partida com o River como “boa prova”

85

UOL

José Eduardo Martins

Tiago Volpi falou com a imprensa pela primeira vez após o clássico com o Santos, realizado no último sábado, pelo Brasileirão. O goleiro do São Paulo admitiu a falha no segundo gol do Peixe, em cobrança de falta. Como não poderia deixar de ser, em sua entrevista, o jogador foi questionado sobre a preparação do Tricolor paulista para o duelo de amanhã (17), contra o River Plate, pela retomada da Copa Libertadores.

“Sobre a questão do gol, assumo a responsabilidade porque era uma bola defensável, mas não executei a defesa. O erro foi meu pelo gol, não pela formação da barreira como muitos falaram muito. Quando se inverte a barreira, só é visado quando sai o gol e a responsabilidade vem para o goleiro. Fico triste pela atuação que estávamos tendo no clássico e, em uma decisão técnica minha, deixamos de ganhar os três pontos. Mas, para mim faz parte do passado. É pensar bem no tipo de decisão a ser tomada. Não estou 100% satisfeito com a minha volta após a paralisação por causa da pandemia. Acho que posso evoluir e ajudar mais, para voltar a ser o Volpi de antes da pandemia e do ano passado”,disse o goleiro.

O São Paulo busca a sua segunda vitória na fase de grupos da Copa Libertadores. A equipe, que derrotou a LDU antes da paralisação por causa da pandemia do novo coronavírus, em março, soma três pontos na tabela de classificação. Os argentinos ainda não disputaram uma partida oficial desde a pausa nas competições. “Sobre a questão da cara do time, amanhã é uma boa prova para ver como a equipe vai se comportar contra o River, que é sempre um favorito. Acredito que podemos fazer uma grandíssima competição. Acho que amanhã vai ser uma boa prova para nós mesmos, para saber onde a equipe pode chegar e o que pode fazer”, disse Volpi.

Para o confronto de amanhã, o São Paulo deve contar com o retorno de Pablo. O atacante, que sofreu uma lesão na costela, participou dos últimos treinamentos da equipe, no CT da Barra Funda. “Estou contente por contar com o Pablo. Ele é uma grande referência nossa, sendo que já não vamos ter o Luciano (suspenso). Independentemente de o River não jogar oficialmente nos últimos meses, será uma partida difícil até por eles estarem com o mesmo treinador há anos”, completou o goleiro.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

dezesseis + 10 =