São Paulo x VAR: veja as polêmicas do clube com o árbitro de vídeo neste Brasileirão

79

GloboEsporte

Diretoria já tentou anular uma partida e agora pode tentar outra, contra o Ceará

O São Paulo se prepara para, mais uma vez, brigar com o VAR neste Campeonato Brasileiro. Um lance ocorrido no empate por 1 a 1 com o Ceará, na última quarta-feira, é nova munição do clube nesta recorrente disputa com o árbitro de vídeo no torneio deste ano.

Em Fortaleza, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães validou um gol de Pablo após consulta ao VAR e permitiu o reinício do jogo. Logo após o Ceará recolocar a bola em disputa, o juiz parou a partida e, em nova consulta, anulou o gol do São Paulo.

Publicidade

Na avaliação do São Paulo, houve ali um erro de direito – que é quando o árbitro erra a aplicação de uma regra e que pode levar à anulação de uma partida. Raí, executivo de futebol do clube, afirmou após a partida que reúne informações para definir quais são as opções tricolores.

Jogo entre Ceará e São Paulo tem confusão com o VAR — Foto: Caio Rocha/Estadão Conteúdo

Jogo entre Ceará e São Paulo tem confusão com o VAR — Foto: Caio Rocha/Estadão Conteúdo

Não foi a primeira polêmica entre o São Paulo e o VAR neste Brasileiro. A relação, neste ano, é tumultuada. Relembro outros casos:

Soco de Jô em Diego Costa

Casão fala sobre o soco do Jô no Diego Costa

Casão fala sobre o soco do Jô no Diego Costa

No clássico disputado no Morumbi, no primeiro turno, o atacante Jô, do Corinthians, acertou um soco nas costas do zagueiro Diego Costa numa disputa na área do São Paulo. O são-paulino se revoltou, avisou o árbitro, que, por sua vez, acionou o VAR. A revisão foi feita, mas nada acabou marcado.

Dias depois, porém, o chefe da Comissão de Arbitragem, Leonardo Gaciba, afirmou em entrevista à Rádio Bandeirantes, que o árbitro de vídeo revisou o momento errado do lance. Jô foi denunciado ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e suspenso pelo tribunal.

Gol anulado contra o Atlético-MG

Gaciba fala sobre o erro de arbitragem no jogo entre Atlético-MG x São Paulo: "A linha não foi colocada no local correto"

Gaciba fala sobre o erro de arbitragem no jogo entre Atlético-MG x São Paulo: “A linha não foi colocada no local correto”

O lance mais polêmico dessa disputa entre São Paulo e VAR se deu no Mineirão, em jogo contra o Atlético-MG, pela sétima rodada do Brasileiro.

Ainda no primeiro tempo, Luciano desviou uma bola para o gol, que acabou sendo anulado após o VAR apontar impedimento milimétrico do atacante são-paulino. A posição do atacante em relação a Junior Alonso, do Atlético-MG, gerou dúvidas.

Ainda naquela semana, o São Paulo acionou a CBF para ter acesso às imagens e aos áudios do VAR, mas não foi atendido de imediato.

A polêmica ganhou um novo e importante capítulo mais de um mês depois, quando Gaciba admitiu, ao Sportv, que o VAR errou. Segundo o presidente da Comissão de Arbitragem, houve erro na colocação da linha que indica a posição de cada atleta. O gol foi legal e deveria ter sido validado.

O São Paulo, então, pediu ao STJD que a partida, que terminou com vitória do Atlético-MG, fosse anulada por um suposto erro de direito, mas o pedido foi rejeitado por ter sido feito fora do prazo de 48 horas após a apresentação da súmula.

Gol validado do Fortaleza

Gol do Fortaleza! David arranca e toca na saída do de Volpi, aos 11' do 1T

Gol do Fortaleza! David arranca e toca na saída do de Volpi, aos 11′ do 1T

O São Paulo também reclamou quando venceu. Ao bater o Fortaleza por 3 a 2, pela 21ª rodada, o clube demonstrou dúvidas sobre a validação do gol de David, o que abriu o placar na partida. A revisão do VAR demorou cerca de três minutos até que o lance fosse confirmado.

O clube teve acesso às imagens do VAR e, dessa vez, atestou que não houve erro da arbitragem.

Gol anulado contra o Ceará

Central do apito: Sálvio Spínola explica toda a polêmica envolvendo VAR no jogo entre São Paulo e Ceará

Central do apito: Sálvio Spínola explica toda a polêmica envolvendo VAR no jogo entre São Paulo e Ceará

A polêmica mais recente: segundo o São Paulo, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães cometeu um erro de direito ao mudar uma marcação após permitir o reinício da partida.

O lance começou com chute de Luan que desviou na zaga do Ceará e chegou a Pablo, impedido, que não conseguiu dominar. Na sequência, Luciano chutou, e Pablo, em condição legal, aproveitou o rebote e marcou o gol.

O juiz, primeiro, anulou o gol com anuência do bandeira. Depois, em consulta ao VAR, validou o gol – ele fez o sinal de VAR com a mão e apontou meio de campo. Magalhães apitou o reinício de jogo, o Ceará tocou na bola, mas, logo em seguida, o árbitro parou novamente o jogo e apontou impedimento, anulando o gol de Pablo.

Para o comentarista de arbitragem da Globo Sálvio Spínola Fagundes Filho, há motivos para o São Paulo pedir que o jogo, que terminou empatado em 1 a 1, seja anulado. O clube diz que irá pedir imagens e áudios do VAR.

Leia também