Luciano celebra melhor fase da carreira no São Paulo: ‘a camisa caiu bem’

30

UOL

Thiago Fernandes

Luciano é um dos destaques do São Paulo desde a sua contratação, feita em agosto de 2020 a pedido de Fernando Diniz. Com 23 gols e sete assistências em 48 partidas, o atacante acredita viver o melhor momento da carreira no Morumbi.

“Com certeza. Fui artilheiro do Brasileirão [com 18 gols], líder em participação de gols e o terceiro artilheiro do Brasil na temporada passada. A camisa caiu muito bem. Fui muito bem recebido por todos, pela torcida. Sinto esse carinho por parte do torcedor. E trabalho aqui com muita vontade de vencer e respeito pela camisa do São Paulo”, disse em entrevista ao UOL Esporte, por meio de sua assessoria de imprensa.

Publicidade

Se a produtividade do atacante de 27 anos, autor do gol de empate contra o Corinthians no último domingo (2), não é a mesma neste início de temporada, isso não quer dizer que seja menos importante no esquema de Hernán Crespo. Não são apenas os gols que transformaram Luciano em destaque do São Paulo. A intensidade do atleta, já apresentada sob o comando de Diniz, chama a atenção. Embora seja sempre escalado como atacante, é obrigado a recompor no momento defensivo e costuma aparecer em várias partes do gramado —atua, dessa forma, também como um articulador do setor ofensivo.

“Você [repórter] falou o certo, sou muito intenso em tudo que faço. Acho um diferencial. Busco o melhor pra minha equipe. É o meu ganha-pão. Então, entro com vontade de vencer. É algo meu mesmo. Quero ganhar sempre, e sei que fazendo isso, sendo intenso, as chances são maiores. Eu me cobro bastante, porque quero ganhar”, declarou o jogador. Luciano quer ganhar, se doa em campo, mas, claro, prefere que seja também marcando gols. Daí as semanas de certa ansiedade demonstrada —e admitida pelo jogador nas últimas rodadas. Até que veio o pênalti nos instantes finais do Majestoso, como a grande chance para encerrar um incômodo jejum para o jogador, que é fã de Ronaldo Fenômeno.

Outros trechos da entrevista de Luciano ao UOL Esporte: Parcerias com Brenner e Eder “Me dei muito bem com ele, é verdade. Brenner é goleador, sabe se posicionar dentro da área, é rápido, cheira gol. Fica fácil jogar com quem sabe. Entrosamos bem. Acho que o Eder tem características diferentes, e é também um jogador muito bom. Cara de seleção italiana, nem precisa falar muito da qualidade dele”.

Seleção brasileira “Sim, sonho em chegar na seleção brasileira, com certeza. Sei que temos atacantes muito bons, mas tenho trabalhado e me destacado aqui no Brasil. Recentemente saiu uma pesquisa aí dizendo que o Brasileirão é o terceiro campeonato mais difícil do mundo, então tenho chances. É continuar trabalhando, ajudando o São Paulo, fazendo gols, que naturalmente as coisas acontecem. Confio muito em Deus que esse momento pode chegar”.

Trabalho com Crespo “Como você mesmo disse, Crespo foi um monstro no futebol, da seleção argentina, dentro da área então, nem se fala, matador, goleador, jogava muito. Já temos conversado sobre isso, pegar conselhos de um cara que já jogou e sabe da coisa, com certeza será muito bom pra minha carreira. A dica é continuar trabalhando como tenho feito, que as coisas acontecem normalmente”.