Contra o Tigre, São Paulo tenta garantir decisões em casa nos mata-matas da Sul-Americana

603

Tricolor tem a segunda melhor campanha do torneio, precisa vencer e torcer contra o Newell’s Old Boys na rodada final da fase de grupos

O São Paulo recebe o Tigre, da Argentina, nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), no Morumbi, com a missão de assegurar a vaga direta das oitavas de final da Copa Sul-Americana e ainda tentar avançar com a melhor campanha do torneio, o que lhe daria a vantagem de decidir os mata-matas em casa.

Com 13 pontos, só um desastre tiraria a primeira posição do São Paulo no Grupo D. O Tigre é justamente o segundo colocado, com 10 pontos, e precisaria golear os brasileiros para ultrapassá-los – o primeiro critério de desempate é o saldo de gols, hoje com o Tricolor muito à frente, com 11 a 3.

O líder do grupo vai direto para as oitavas de final, enquanto o segundo colocado de cada chave disputará um play-off, em ida e volta, contra uma das equipes que terminar a Libertadores na terceira posição de seu grupo – Tolima e Puerto Cabello, que se enfrentam nesta terça e completam o grupo D não têm mais chances de classificação.

Dorival Júnior em treino do São Paulo no CT da Barra Funda — Foto: Divulgação/SPFC
Dorival Júnior em treino do São Paulo no CT da Barra Funda — Foto: Divulgação/SPFC

Publicidade

Garantir a melhor campanha na Sul-Americana é um objetivo mais difícil para o São Paulo, já que não depende só de si.

Por enquanto, o melhor time é o Newell’s Old Boys, que venceu todos os seus jogos até agora e tem 15 pontos. Os tricolores, além de baterem o Tigre, precisam torcer por um tropeço dos argentinos contra o Audax Italiano, na quinta – o jogo será em Rosário.

O São Paulo venceu quatro partidas e só empatou uma, em confronto sem gols com o Tolima, na Colômbia. Avançar com a melhor campanha dá ao time a oportunidade de decidir as classificações nas oitavas, quartas e semifinais diante de seus torcedores – a final é em jogo único, no fim de outubro, em Montevidéu.

Em 2022, quando foi finalista, o São Paulo terminou a fase de grupos com a segunda melhor campanha, atrás do Ceará – que seria rival nas quartas de final, com classificação tricolor nos pênaltis no Castelão.

Jogar em casa foi importante para a equipe paulista nas semifinais, quando encarou o Atlético-GO. O time perdeu em Goiânia por 3 a 1, mas venceu no Morumbi por 2 a 0 e avançou nos pênaltis – o estádio recebeu quase 54 mil pessoas naquela noite.

Globo Esporte