Greve geral na Argentina pode complicar a chegada do São Paulo

60

Globoesporte.com

Delegação tricolor tem desembarque programado para 14h40 desta terça, mas paralisação em todos os setores dos transportes pode mudar viagem para quarta

O São Paulo pode ganhar um problema inesperado para a partida desta quarta-feira, contra o San Lorenzo, em Buenos Aires, pela Taça Libertadores da América. A delegação tricolor tem embarque previsto na manhã desta terça, dia em que ocorrerá uma greve geral de 24 horas e que vai deixar o país sem serviços de trem, ônibus, caminhões, aviação comercial e bancos. Os funcionários que cuidam da logística do Tricolor correm para confirmar o voo, que está marcado para 11h10, com chegada na capital argentina para 14h40.

Se a programação tiver de ser alterada, o clube terá de viajar na quarta de manhã, mesmo dia da partida que será disputada no estádio Nuevo Gasometro, às 22h. O clube, inclusive, não conseguiria fazer o treino de reconhecimento, que está marcado para as 19h desta terça-feira.

ônibus Buenos Aires (Foto: Marcelo Prado)
Transportes não vão funcionar nesta terça em Buenos Aires, o que pode complicar a vida do Tricolor (Foto: Marcelo Prado)

A greve geral é motivada pela criação de um imposto que atua sobre o salário. O encargo é progressivo, de acordo com os ganhos, e chega no máximo a 35%. A greve vai ocorrer em ano de eleições gerais, marcadas para 25 de outubro. Cristina Kirchner governa o país desde 2007 e não pode mais se reeleger.

Em entrevista concedida ao jornal “Tiempo”, o ministro da economia, Axel Kicillof, diz não entender o protesto marcado para esta terça-feira.

– Os tributos afetam apenas quem ganha mais, ou seja, 850 mil trabalhos de um total de 11 milhões de assalariados. Não é uma criação nossa. Já existe em países escandinavos e nos Estados Unidos – afirmou.