Diniz elogia retorno de Pato e sai em defesa do DM: “Não tem culpado”

73

UOL

A provável lesão sofrida por Pablo na noite de hoje recolocou a comissão técnica do São Paulo sob pressão. O centroavante já perdeu 20 jogos por contusão nesta temporada e saiu da Arena Fonte Nova sendo tratado como dúvida para o clássico contra o Corinthians, no domingo (13). Mas em sua entrevista coletiva, após o 0 a 0 contra o Bahia, Fernando Diniz saiu em defesa do departamento médico e até o elogiou pelo retorno de Alexandre Pato.

“Às vezes as lesões acontecem e a gente quer achar um culpado, mas não tem culpado. Ninguém sabe ao certo porque [o atleta] machuca muito”, argumentou Diniz. “Às vezes o jogador não fala o que estava sentindo, às vezes é o treinamento… Apontar o departamento médico acaba sendo uma injustiça muito grande. O departamento médico do São Paulo tem profissionais muito qualificados.”

Atualmente o treinador não conta com Toró e Everton, dois lesionados. Passa também a correr riscos de perder Pablo, mas tem Alexandre Pato de volta. O camisa 7 voltou de contusão contra o Bahia e jogou 90 minutos, ganhando a aprovação de Fernando Diniz. “Pato é um talento muito singular. É um dos maiores jogadores no Brasil, com certeza. Um cara que tem muito recurso, físico e técnico, que tem uma genialidade que pode decidir a qualquer momento”, disse o técnico, sem medir elogios e voltando a fazer referência aos profissionais médicos do clube.

“Esperamos uma evolução física e tática [de Pato] com o decorrer dos dias. Tem de premiar também o departamento médico, que acelerou a volta dele – era para ficar mais tempo fora. Vale ressaltar que são pessoas ótimas no departamento médico: conheço o doutor [José] Sanchez há muito tempo; fisioterapeutas, fisiologia… muito bom”, disse o treinador. Diniz precisou fazer três substituições por motivos físicos no empate contra o Bahia. Primeiro tirou Pablo, que saiu com dores. Depois foi a vez de Juanfran, e Liziero sentiu cãibras. Na coletiva, o treinador falou sobre os problemas.

“[O Pablo] Não está descartado para domingo. Ele estava com uma dor no adutor, mas conversando com o departamento médico achamos que reunia condições. Vamos aguardar para ver se tem condições de jogar contra o Corinthians”, falou Diniz, que ao menos tranquiliza a torcida sobre a situação de Juanfran. “O Juanfran nós preservamos: ele foi falar comigo e estava incomodado. Resolvemos tirar para não ter algum problema. Acho que o Juanfran não deve ser problema”, completou.