França diz que não recebeu proposta para encerrar a carreira no São Paulo: “Nunca me ligaram”

135

GazetaEsportiva

Quinto maior artilheiro da história do São Paulo, o atacante França defendeu o clube do Morumbi de 1996 a 2002. Após a passagem marcante pelo Tricolor, o jogador foi negociado com o Bayer Leverkusen, onde permaneceu até 2005, quando se transferiu para o Kashiwa Reysol. Hoje aposentado, França revelou que gostaria de ter encerrado a carreira no São Paulo, mas não recebeu nenhuma proposta.

“Infelizmente nunca me ligaram, nunca recebi uma ligação do São Paulo. Recebi do Flamengo, Cruzeiro, do Luxemburgo, quando assumiu o Palmeiras, e eu falei não. Podia ligar qualquer time do Brasil que eu não ia, só ia para o São Paulo. Eu tinha uma história lá dentro e não conseguiria jogar em outro time”, disse o ex-atleta em live com Luis Fabiano, outro ídolo do São Paulo, no Instagram.

Quinto maior artilheiro da história do São Paulo, França afirmou que gostaria de ter encerrado a carreira no clube (Foto: Acervo/Gazeta Press)

Pelo São Paulo, França marcou 182 gols e ficou atrás de Teixeirinha, Luis Fabiano, Gino Orlando e Serginho Chulapa na lista dos maiores artilheiros da história do clube. Campeão Paulista em 1998 e 2000 e Campeão do Torneio Rio-São Paulo em 2001, o atacante admitiu que sente saudade dos tempos em que vestiu a camisa tricolor.

“Foi, sem dúvida nenhuma, o time que eu mais me identifiquei. Sinto falta de jogar no São Paulo, da paixão da torcida,aquela loucura de gritar nosso nome”, confessou.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

4 × dois =