Vacilo do SPFC? Totens de torcida não são por jogo, mas por temporada

453

José Eduardo Martins – Do UOL, em São Paulo

A torcida do São Paulo se mostrou insatisfeita ontem (30) durante a partida entre Bragantino Red Bull e Corinthians, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Totens que foram adquiridos por tricolores foram mantidos nas cadeiras do Morumbi para o duelo, que classificou o arquirrival para a semifinal. Tal situação gerou críticas ao departamento de marketing são-paulino, responsável por tal ação.

A ação, no entanto, não é válida apenas para um jogo. Quando um torcedor do Tricolor adquiriu o programa “Morumbi para sempre”, ele pagou para que a sua imagem ficasse “até o último jogo sem torcida ou até o último jogo do ano de 2020 – o que ocorrer primeiro”. Somente após esse período que o totem será retirado.

Segundo apurou o UOL Esporte, a responsabilidade do programa é do departamento de marketing do clube. Para a partida entre Corinthians e Bragantino Red Bull, funcionários de outras áreas do clube questionaram o marketing e sugeriram que as peças fossem retiradas ou que se colocassem panos para cobri-las. No entanto, havia um custo para tal operação.

O departamento de marketing do clube não quis falar sobre o caso, até a publicação dessa matéria. O programa “Morumbi para sempre” custa de R$ 119 (para o torcedor comum) a R$ 79 para os sócios-torcedores (com a taxa inclusa para o envio do totem após o término do programa).

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

5 − 2 =